Luiz Fernando Vianna faz palestra na FGV do Rio de Janeiro

Diretor da Itaipu participa do ciclo de palestras: " Energia em Foco - Estratégias e Desafios para o Futuro" promovido pela Fundação

Divulgação

O diretor-geral brasileiro da usina hidrelétrica de Itaipu, Luiz Fernando Leone Vianna, vai participar nesta quarta-feira (6) do ciclo de palestras Energia em Foco – Estratégias e Desafios para o Futuro promovido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV Energia). Vianna falará a partir das 18h, na sede da FGV no Rio de Janeiro (Praia de Botafogo, 190, 12º andar), sobre a importância estratégica de Itaipu para o Brasil e o Paraguai, sócios do empreendimento.

Na palestra, o diretor abordará o papel estratégico da usina para a segurança energética de ambos os países, a expertise operacional de se manter como maior geradora de energia do planeta, com o recorde anual de 103 milhões de megawatts-hora, e como Itaipu chegou à marca histórica dos 2,5 bilhões de MWh acumulados em 33 anos e meio de operação.

Vianna também dará um panorama geral dos projetos socioambientais e de inovação tecnológica desenvolvidos pela usina, como o Programa Veículo Elétrico (VE). Em 11 anos de existência, o VE já montou na usina mais de 40 veículos em parceria com várias empresas, de jipe a avião. Além da palestra, Itaipu vai expor um Twizy, montado pela empresa em parceria com a Renault, na Esplanada do Centro Cultural FGV. Esse mesmo veículo também rodará pelas ruas da cidade, para demonstrar a eficiência do projeto.

A Itaipu é um case de sucesso de integração elétrica regional e de geração com sustentabilidade. Para os próximos anos, para se manter no topo da produção sustentável, a usina terá novos desafios pela frente. Entre eles, o projeto de atualização tecnológica da usina, que deve consumir cerca de US$ 500 milhões em recursos ao longo de mais de 10 anos, atualizando sistemas de proteção, medição, regulação, automação e controle. Outro desafio será a renegociação do Anexo C do Tratado de Itaipu em 2023, que trata das bases financeiras e de prestação dos serviços de eletricidade.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia