Abiove participa do relançamento da Frente Parlamentar Mista do Biodiesel

Estão sobre a mesa, em análise pelo governo e dependendo dos esforços dos parlamentares da Frente Mista, opções como o B10

Preços e as variações

O presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (ABIOVE), Carlo Lovatelli, participou de encontro em Brasília para o relançamento da Frente Parlamentar Mista do Biodiesel. Além do presidente da ABIOVE, estiveram no evento o secretário-geral, Fabio Trigueirinho, e o assessor econômico da associação, Leonardo Zilio.

O deputado federal Evandro Gussi (PV-SP), que preside a Frente, terá sob a sua responsabilidade legislar em favor de maior participação do biodiesel na matriz energética brasileira, de forma a valorizar esse biocombustível que contribui para reduzir a poluição ambiental e para beneficiar os produtores da agricultura familiar que plantam soja, a principal matéria-prima utilizada na fabricação de biodiesel.

Estão sobre a mesa, em análise pelo governo e dependendo dos esforços dos parlamentares da Frente Mista, opções como o B10 (mistura na proporção de 10% de biodiesel ao diesel mineral), o BX Opcional e o B20 Metropolitano (utilização em frotas de ônibus).

A Abiove, que representa as indústrias processadoras de soja, tem tido um papel ativo na promoção do biodiesel, e trabalha de perto com o governo e a Frente Parlamentar, fornecendo estudos e subsídios técnicos para mostrar a importância do aumento da mistura do biodiesel ao diesel mineral.

A Abiove dedica esforços para o desenvolvimento de mercados de uso autorizativo, como o BX Opcional, demanda que já foi encaminhada ao governo. A intenção seria a de permitir o uso de percentuais maiores de biodiesel, caso que pode se mostrar viável em todas as regiões brasileiras.

Atualmente, a legislação brasileira não permite que percentuais superiores a 7% sejam disponibilizados ao consumidor, embora o biodiesel possa significar redução de preços e, consequentemente, uma possibilidade de refrear regionalmente os altos níveis de inflação.

Países como Argentina e Indonésia já utilizam 10% de biodiesel no diesel consumido. A França, recentemente, elevou para 8% o percentual da mistura.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia