ANEEL: Campanha vai orientar sobre uso correto da energia elétrica

Com uso de recursos do Programa de Eficiência Energética, a campanha será feita nos moldes da divulgação do sistema de bandeiras tarifárias, realizada em março 2015

Conscientização

A ANEEL determinou que as concessionárias de distribuição de energia elétrica realizem, no mês de novembro de 2017, campanha para orientar e estimular o consumidor a usar a energia elétrica de forma eficiente e combater desperdícios. A iniciativa, deliberada na reunião pública da Agência, nesta terça-feira (17/10), atende a recomendação do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), face à falta de chuvas que se prolonga neste ano.

O sistema elétrico brasileiro é suprido predominantemente por usinas hidráulicas, dependendo, portanto, das chuvas e do nível dos reservatórios. Em um cenário de escassez de água, usinas termelétricas necessitam ser acionadas para atender à demanda de energia. Como o custo de geração das usinas termelétricas é maior que o da geração hidráulica, a energia elétrica fica mais cara para o consumidor final. Ainda que não haja risco de desabastecimento de energia elétrica, o combate ao desperdício beneficia os consumidores, o sistema elétrico e a sociedade como um todo, pois contribui para a redução do uso das termelétricas.

Com uso de recursos do Programa de Eficiência Energética (PEE), a campanha será feita nos moldes da divulgação do sistema de bandeiras tarifárias, realizada em março 2015. A execução da campanha pode ser feita de forma cooperada, por meio de entidades representativas das concessionárias de distribuição. Em 2015, o Instituto Abradee de Energia (iABRADEE) promoveu a iniciativa – o que deve ocorrer novamente.

O objetivo do PEE é promover o uso eficiente da energia elétrica em todos os setores da economia por meio de projetos que demonstrem a importância e a viabilidade econômica de melhoria da eficiência energética de equipamentos, processos e usos finais de energia. Busca maximizar os benefícios públicos da energia economizada e da demanda evitada, e estimular a adoção de hábitos e práticas racionais de uso da energia elétrica.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia