Copel tem tarifas elevadas em 14,62% para consumidores residenciais

Valores são para 4,3 milhões de unidades consumidoras localizadas em 396 municípios do Paraná

Tarifas em alta

Os clientes da Copel Distribuição terão as tarifas de energia elevadas a partir do próximo dia 24, conforme decisão da ANEEL. O reajuste para os consumidores residenciais (Classe B1) será de 14,62%. Os novos valores serão aplicados a partir do dia 24 para 4,3 milhões de unidades consumidoras localizadas em 396 municípios do Paraná.

Confira abaixo os percentuais por classe de tensão:

Efeito médio por classes de tensão

Alta tensão média (indústria), com variação de  15,61%,
Baixa tensão em média , com variação de 15,09%,
Média (baixa tensão e alta tensão), com variação de 15,32%.

O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 88 a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

Ao calcular o reajuste, a Agência considera a variação de custos que a empresa teve no ano. O cálculo inclui custos típicos da atividade de distribuição, sobre os quais incide o IGP-M, e outros custos que não acompanham necessariamente o índice inflacionário, como energia comprada, encargos de transmissão e encargos setoriais.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia