Pipa na rede da EDP já deixou mais de 210 mil clientes no escuro

Espírito Santo já registrou 1.087 ocorrências de pipas na rede elétrica

Cuidados na rede

Com as férias escolares, a soltura de pipas se torna mais presente. Só neste ano, a EDP, distribuidora de energia elétrica do Espírito Santo, já registrou 1.087 ocorrências de pipas na rede elétrica e que ocasionou a interrupção de energia para mais de 210 mil clientes.

A concessionária alerta que além do risco de acidentes, caso a brincadeira não seja praticada de forma segura, o desligamento da rede elétrica afeta toda a população.

“O contato das pipas com a rede elétrica pode causar danos para a população, que sofre com a interrupção do fornecimento de energia para sua residência e vias públicas, além do comércio, indústrias, hospitais e, também, em casas de pessoas que necessitam de aparelhos médicos de sobrevivência à vida. Quando o objeto fica preso à rede elétrica e as crianças tentam retirá-lo, podem acontecer acidentes como queimaduras graves, sequelas e até morte”, alerta o gestor executivo da EDP, Lino Pedroni.

Na maioria dos casos, equipes da Distribuidora foram deslocadas para fazer a limpeza da fiação e restabelecer o fornecimento por danos na rede elétrica.

E, para alertar a população sobre os perigos de empinar pipas, a EDP informa:

– Alguns materiais utilizados na confecção de pipas são condutores de energia e aumentam o perigo quando em contato com a rede elétrica. Rabiolas feitas de fios metálicos ou metalizados são alguns exemplos.

– O cerol (pó de vidro com cola) é proibido, um risco para motociclistas e pedestres e também oferece perigo no contato com a rede de energia. Ao cortar a camada protetora da fiação pode provocar curto-circuito;

– Arremessar objetos na rede elétrica para o resgate da pipa pode causar graves acidentes. O “lança-gato” (pedra presa a uma linha) ou qualquer outro item condutor de energia não devem ser lançados sob a rede;

– Empinar pipas em locais como lajes e muros deve ser evitado. A proximidade com a rede elétrica aumenta o risco de acidentes;

– É expressamente proibido invadir as subestações da EDP para recuperar pipas e balões. Esses locais são energizados, e somente pessoas autorizadas podem entrar nas estações.

– Um acidente causado por descarga elétrica pode deixar sequelas como queimaduras, mutilações e, em casos mais extremos, causar a morte.

Vale lembrar que, em caso de qualquer anormalidade na rede da distribuidora, os consumidores devem entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente, por meio do 0800 721 0707, que funciona 24 horas e com ligação gratuita.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia