AES Eletropaulo fecha R$ 29 milhões em contratos de TI e Telecom para redes inteligentes

A  AES Eletropaulo anuncia hoje mais uma etapa do projeto de rede inteligente de energia da concessionária. A distribuidora fechou contratos com as empresas WEG, Siemens e ITRON …

A  AES Eletropaulo anuncia hoje mais uma etapa do projeto de rede inteligente de energia da concessionária. A distribuidora fechou contratos com as empresas WEG, Siemens e ITRON para a fabricação de 62 mil medidores eletrônicos inteligentes,  que serão instalados em residências da cidade de Barueri, região metropolitana de São Paulo, a partir de 2015. A concessionária também fez acordo com a Cisco para viabilizar solução de comunicação de rede do projeto.

Essas parcerias resultam em R$29 milhões em contratos. No total, a distribuidora está destinando cerca de R$75 milhões do seu programa de Pesquisa e Desenvolvimento da ANEEL, financiado pela FINEP para o projeto de rede inteligente, que atenderá 250 mil pessoas, incluindo comunidades de baixa renda, residências, comércios e indústrias. ”Nosso projeto contribuirá com um novo paradigma no setor de energia do País. Também irá movimentar outros mercados, como os de TI e Telecom, já que é preciso escala com fabricação de produtos para uma rede inteligente tão abrangente”, disse Sidney Simonaggio, Vice-Presidente de Operações da AES Eletropaulo

Os medidores eletrônicos funcionarão integrados com a solução de comunicação redundante para o projeto desenvolvida pela Cisco. A solução sintoniza as tecnologias de radiofrequência – que transmite as informações por meio de rede sem fio (RF MESH 6LowPAN) – e PLC (Power Line Communication) – sistemaque utiliza o próprio cabo elétrico para transmissão de dados. Em conjunto com as soluções de automação avançada da rede que também estão sendo implantadas, a AES Eletropaulo conseguirá identificar remotamente eventuais ocorrências no fornecimento de energia, isolar o defeito e, dependendo do motivo da falha, até restabelecer o sistema remotamente. Equipes serão enviadas em casos em que há necessidade de intervenção humana na rede, como queda de árvores e troca de equipamentos. Ainda assim, também será possível reduzir o número de clientes impactados.

Essas tecnologias contribuem ainda para reduzir o nível de perdas de energia no sistema, realizar leitura, corte e religa à distância, entre outros serviços. ”Fizemos um trabalho criterioso para avaliar quais inovações trazem mais eficiência à rede, atendendo um cliente cada vez mais exigente. O nosso projeto também servirá de modelo para ser replicado em outras cidades”, conclui Maria Tereza Vellano, Diretora da AES Eletropaulo.

Destaques das próximas etapas do projeto Rede Inteligente

O projeto da AES Eletropaulo será concluído em 2017. A concessionária definiu Barueri para instalar a rede inteligente porque representa uma metrópole em franca expansão. O consumo anual de energia da cidade passou de 1.092 GWh em 2008 para 1.234 GWh em 2013. Entre os destaques das próximas fases estão:

Comunidades – a distribuidora concluirá, em 2014, a instalação de medidores eletrônicos para 2 mil famílias de baixa renda, que estão localizadas em comunidades da cidade de Barueri. Com isso, esses clientes já podem fazer uma melhor gestão de seu consumo de energia, visualizando o seu volume diário por meio de um display instalado em cada casa. Esse sistema também já permite que a AES Eletropaulo execute comandos à distância, como de leitura remota do consumo de energia, direto da Central de Medição da distribuidora.

Casa inteligente – já em 2015, a AES Eletropaulo apresentará uma casa inteligente, onde será possível conferir o novo modelo de distribuição de energia na prática, interagindo com tecnologias de ponta. O espaço contará com funcionalidades de climatização, iluminação, equipamentos de automação, entre outras ferramentas.

O destaque da casa inteligente também ficará por conta da microgeração de energia. Com o projeto da AES Eletropaulo, os clientes que tiverem paineis solares, por exemplo, captam energia e podem ”devolver” para a rede a eletricidade excedente. O sistema também estará preparado para a recarga de carros elétricos.

Nova subestação – para atender ao projeto, a concessionária irá inaugurar, até final de 2016, a subestação Alphaville, com capacidade instalada de 120 MVA de potência, três transformadores e dez circuitos que possibilitarão uma grande renovação da rede elétrica, melhorando a qualidade do fornecimento e o atendimento ao crescimento da região. Essa unidade irá possuir 4.500 m2 e beneficiará diretamente 63 mil pessoas.

Essa subestação será equipada com sistemas de controle que possibilitam o acesso remoto por meio do Centro de Operação do Sistema da AES Eletropaulo (COS), localizado em Alphaville, Barueri. A operação à distância é possível também por conta de uma rede de comunicação via fibra ótica.

Agência virtual – os clientes de Barueri terão ainda uma área exclusiva de acesso na agência virtual da distribuidora, que permitirá melhor gestão do consumo de energia. Para isso, terá ferramentas para auxiliar o cliente no acompanhamento e dimensionamento do seu consumo. Também será possível calcular parcialmente o valor da conta de energia. O portal estará preparado para atender eventuais mudanças na tarifa de energia, como a tarifa branca.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia