Barril do Texas sobe 3,57% e fecha em US$ 49,21

Contratos futuros do WTI para entrega em maio registraram alta de US$ 1,70 em relação ao fechamento de ontem

Brent e os preços

O Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) subiu 3,57% nesta quarta-feira, para US$ 49,21, impulsionado pelo enfraquecimento do dólar e apesar da divulgação de que as reservas dos Estados Unidos estão em seu nível mais alto em décadas.

Ao fim da sessão de operações na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos futuros do WTI para entrega em maio registraram alta de US$ 1,70 em relação ao fechamento de ontem.

A forte alta do petróleo aconteceu em um dia no qual o Departamento de Energia dos EUA revelou que suas reservas tiveram um aumento de 8,2 milhões de barris na semana passada e se situaram em 466,7 milhões, seu nível mais alto em oito décadas.

Os analistas coincidiram em atribuir a ascensão do preço do petróleo de hoje ao enfraquecimento da divisa americana nesta quarta-feira frente ao euro, o que costuma pressionar em alta os preços do petróleo e outras matérias-primas.

Além disso, o Departamento de Comércio publicou um dado pior que o esperado sobre os pedidos de bens duráveis às fábricas americanas, que caíram 1,4% em fevereiro, após ter mostrado sinais de recuperação no mês anterior.

Por sua vez, os contratos de gasolina para entrega em abril, os de mais próximo vencimento, subiram US$ 0,03 e fecharam em US$ 1,80 o galão. Os de gasóleo de calefação para entrega no mesmo mês também fecharam em alta, de US$ 0,01, para US$ 1,72.

Já os contratos de gás natural para entrega em abril, que também continuam a ter este mês de referência, caíram US$ 0,07 e fecharam a jornada a US$ 2,72 por cada mil pés cúbicos.

Com Ag.EFE

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia