Bom humor na Bovespa e IEE recua com preços do petróleo

Volume financeiro fica abaixo da média em mais uma sessão, R$5,1 bilhões

Arquivo: UI

A Bolsa de Valores de São Paulo voltou a ficar no positivo nesta quarta-feira, com os investidores um pouco mais animados na parte da manhã, mas reduziram as compras no começo da tarde.

Ao final, o Ibovespa fechou em alta de 0,46% aos 50.287 pontos e o IEE ficou em queda de 1,72% aos 29.048 pontos. O giro financeiro ficou em R$5,1 bilhões.

” O mercado amanheceu forte, mas no decorrer da sessão foi perdendo força. Os preços do petróleo e os estoques dos Estados Unidos pesaram na Petrobras. A Vale conseguiu sustentar o índice com a alta de 2,5% nos preços do minério de ferro na China. Já os bancos tentaram manter os ganhos, mas os números do Itaú-Unibanco, apesar de lucros, não corresponderam ao mercado por conta da inadimplência e o Bradesco, com a compra do HSBC, também não despertou o apetite pelos papéis”, avaliou o gerente de Bovespa da corretora H Commcor, Ari Santos.

As elétricas ficaram no vermelho puxadas também pelos preços em queda do petróleo nos mercados internacionais.

Entre as altas no IEE estavam apenas as ações da Alupar UNT N2 (1,31% a R$16,27); e Equatorial ON (0,80% a R$35,32).

Na contramão no IEE estavam as ações da Cemig PN N1 (-3,02% a R$9,31); Coelce PNA (-1,00% a R$39,60); Copel PNB N1 (-3,01% a R$33,80); e Eletrobras PNB N1 (-2,22% a R$8,36).

Carteira teórica

Na carteira teórica do Índice Bovespa que passa a vigorar a partir de 05 de maio de 2015 a 4 de setembro de 2015 estão: Itauunibanco PN (11,144%), Bradesco PN (8,440%), Ambev S/A ON (7,378%), Petrobras PN (5,687%) e Petrobras ON (4,166).

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia