Bovespa engata ligeira alta com Grécia no radar

Giro financeiro ficou abaixo da média, R$5,4 bilhões

Grécia na lista

A Bolsa de Valores de São Paulo, depois de um pregão marcado por forte oscilação, fechou em alta nesta quarta-feira, com os investidores mantendo a cautela pelo atual cenário econômico. Ao final, o Ibovespa ficou em 0,13% aos 53.842 pontos e o IEE manteve recuo em 1,14% aos 30.186 pontos. Pela terceira sessão consecutiva, o volume financeiro da Bovespa ficou abaixo da média, R$5,4 bilhões.

“O mercado foi puxado, em boa parte do dia, pelos fatores externos. Porém, ao final, os papéis da Petrobras voltaram e puxaram o Ibovespa, com os esclarecimentos sobre o plano de investimento da companhia. Quanto ao relatório de inflação, que acabou por mexer com os juros futuros, não trouxe influência para a bolsa, talvez para os papéis dos bancos”, disse o analista da Leme Investimentos, João Pedro Brugger.

Sobre a influência das negociações da Grécia e seus credores, Brugger considera que a bolsa paulista também segue sentindo a falta de acordo. “Hoje, por mais um dia, a Grécia foi o driving dos mercados”, finalizou.

Entre as altas no IEE estavam as ações da Eletropaulo PN (3,61% a R$16,37); Copel PNB (0,03% a R$34,05); e Light ON (0,82% a R$17,25).

Na contramão no IEE estavam as ações da Alupar UNT (-0,49% a R$16,20); CPFL Energia ON (-1,49% a R$19,14); Eletrobras PNB (-2,52% a R$8,88); e Cemig PN (-8,63% a R$11,97).

Carteira teórica

Na carteira teórica do Índice Bovespa que passa a vigorar a partir de 05 de maio de 2015 a 4 de setembro de 2015 estão: Itauunibanco PN (11,144%), Bradesco PN (8,440%), Ambev S/A ON (7,378%), Petrobras PN (5,687%) e Petrobras ON (4,166%).

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia