Bovespa a ensaia os 65 mil pontos

Há pouco, o Ibovespa estava em alta de 0,26% aos 64.866 pontos. O IEEX subia 0,48%

Arquivo: UI

A Bovespa segue operando para cima nesta quarta-feira, na carona com as demais globais, antes da divulgação pelo Federal Reserve das taxas de juros dos Estados Unidos. A reunião será encerrada no meio desta tarde. Por outro lado, o clima está movimentado em Brasília, com a “lista de Janot” pesando no comportamento de políticos e no radar dos negociadores na bolsa paulista. Os preços das commodities estão em recuperação, com destaque para o petróleo, depois da divulgação dos estoques dos Estados Unidos.

Há pouco, o Ibovespa estava em alta de 0,26% aos 64.866 pontos. O IEEX subia 0,48%. O giro financeiro seguia para R$3 bilhões.

As ações com ganhos

Fibria ON, alta de 3,93%; Smiles ON, alta de 2,70%; e Localiza ON, alta de 2,25%.

As ações com perdas

Embraer ON, queda de 2,15%; BM&FBovespa ON, queda de 1,44%; Rumo Log ON, queda de 0,92%; Eletrobras ON, queda de 0,82%; e BR Malls Participações ON, queda de 1,22%.

A Petrobras ON estava em alta de 0,35% e a PN, alta de 0,96%.

A Vale ON estava em alta de 3,11% e a PN, alta de 2,63%.

Empresas

A Magnesita (MAGG3) mostrou que as medidas adotadas ao longo do ano, de rígido controle de custos, otimização na área de suprimento e foco em regiões com rentabilidade adequada compensaram a nova retração no volume de vendas de refratários e o pior mix de vendas no segmento de minerais. Com isso, a margem EBITDA ajustada do 4T16 atingiu 14,4%, alta de 4,4 pontos percentuais em doze meses. A menor despesa financeira do período também contribuiu para a reversão do prejuízo do 4T15 para um lucro de US$ 93 milhões no derradeiro trimestre de 2016. A relação dívida líquida/ EBITDA também caiu para 3,0x, o menor nível dos últimos anos. A companhia propôs a distribuição de dividendos no valor de US$ 0, 502 (ou R$ 1, 59 com o câmbio de ontem), o que equivale a um yield de 6,3%. As condições como data ex e dia de pagamento devem ser definidos em assembleia geral marcada para 28 de abril.

A Petrobras (PETR4) mostrou que a produção média de petróleo no país atingiu 2,20 milhões de barris por dia, queda de 1% frente a janeiro, sobretudo em razão de uma parada programada, na Bacia de Santos, e ao fim da fase de testes no Sistema de Produção Antecipada, no campo de Búzios. A produção de gás natural também caiu 1% em um mês, enquanto que a produção de petróleo no exterior caiu 8%. Todavia, esse desempenho operacional deve ficar em segundo plano hoje, pois o foco dos investidores deve ficar voltado ao julgamento do TCU, que, segundo noticiado na mídia ontem, pode exigir que a estatal inicie do zero o projeto de venda de ativos, a fim de corrigir irregularidades.

Guararapes (GUAR4) apresentou no 4T16 números satisfatórios, se levarmos em conta o cenário macroeconômico bastante desafiador. A companhia reportou aumento de 5,1% na receita líquida consolidada do 4T16, se comparado ao mesmo período de 2015. No acumulado do ano, a receita líquida consolidada apresentou crescimento de 7,5% em relação a 2015. Sua receita líquida é composta pela receita líquida da Midway Financeira (que cresceu 11,5% na comparação trimestral), pela receita líquida do Midway Mall (elevação de 4,8%) e pela receita líquida de mercadorias (aumento de 3,3%). Outro ponto importante foi o aumento nas margens tanto na bruta (1,9%) quanto na EBITDA (3,8%). O lucro líquido ficou 59% maior no 4T16 se comparado ao 4t15.

Carteira Teórica

A carteira teórica do Índice Bovespa que passou a vigorar entre e 02 de janeiro de 2017 a 28 de abril de 2017, com base no fechamento do pregão de 29 de dezembro de 2016, totaliza 59 ativos de 56 empresas e com a entrada da Eletrobras ON (ELET3). Os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice foram: Itauunibanco PN (10,681%), Bradesco PN (7,740%), Ambev S/A ON (7,183%), Petrobras PN (6,008%) e Petrobras ON (4,592%).

Commodities

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao fechou em alta de 3,176% aos USE90,93 a tonelada seca e com 62% de pureza.

O preço do WTI negociado na Bolsa Mercantil de Futuros, Nova York, estava em alta de 1,70% aos US$48,53 o barril com contratos para entrega em abril.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia