Bovespa fecha em queda de 0,74% e Eletrobras puxa demais elétricas

O IEE recuou 2,81% aos 30.517 pontos

Ações da AES Tietê

A Bolsa de Valores de São Paulo fechou em queda nesta quarta-feira. Ao final, o Ibovespa recuou 0,74% aos 56.372 pontos. O giro financeiro ficou em R$6,5 bilhões.

“O estresse do mercado com resultados financeiros, mais precisamente com a expectativa em Petrobras. Hoje, a Vale acabou devolvendo por conta do rebaixamento por uma agência de classificação de riscos, embora a mineradora segue os movimentos na China”, disse o gerente de Bovespa da H.Commcor, Ari Santos.

Quanto às quedas das elétricas, Santos destaca a Eletrobras.”O rebalanceamento do índice
MSCI Brasil pesou sobre as ações da Eletrobras, que seguiu entre as fortes baixas do Ibovespa”, considerou.

As ações ordinárias da Eletrobras abriram em queda e aprofundaram as perdas no final da manhã. A ação foi excluída do MSCI Brasil Index, no rebalanceamento semianual da carteira, divulgado nesta terça-feira (12).

Junto com a Eletrobras saíram também a Gerdau Metalurgia e da Bradespar. A carteria vai rodar até o dia 29.

De acordo com Santos, o que acabou amenizando a queda do Ibovespa nesta sessão foi a Petrobras, que mesmo com todos os agravantes ainda mantém o apetite dos investidores. “A produção na área do pré-sal da estatal acabou ajudando “, finalizou.

A produção de petróleo nos campos operados pela Petrobras nas áreas do pré-sal nas bacias de Santos e Campos atingiu, em 11 de abril, 800 mil barris de petróleo equivalente (petróleo e gás natural) por dia, recorde de extração na região. Desse volume, cerca de 74% (590 mil barris por dia) correspondem à parcela da companhia e o restante à das empresas parceiras nas diversas áreas de produção da camada pré-sal.

Entre as ações das elétricas no Ibovespa em queda estavam as da Eletrobras ON, -8,65%, e PNB, -3,90%, Cesp PNB,-1,48%, Cemig PN, -2,82%, CPFL Energia ON, -4,00%, Copel PNB,-1,18%, Energias BR ON,-3,73%.

O IEE recuou 2,81% aos 30.517 pontos.

Carteira teórica

Na carteira teórica do Índice Bovespa que passa a vigorar a partir de 05 de maio de 2015 a 4 de setembro de 2015 estão: Itauunibanco PN (11,144%), Bradesco PN (8,440%), Ambev S/A ON (7,378%), Petrobras PN (5,687%) e Petrobras ON (4,166%).

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia