Bovespa fica em alta e IEEx recua

O giro de negócios ficou em R$ 6 bilhões

Arquivo:UI

A Bolsa de Valores de São Paulo fechou em alta nesta terça-feira, com os investidores descolados do cenário externo e aproveitando a “ calmaria” em Brasília. As ações de peso, como bancos, operadoras de cartões e Vale ficaram em território positivo.

Ao final da jornada, o Ibovespa ficou em alta de estava volátil aos 57.582 pontos. O IEEX ficou em queda de 0,62%. O giro de negócios ficou em R$ 6 bilhões.

“Logo depois do anúncio do presidente do BC, os bancos ganharam força. Porém, acho que faltou alguma coisa e o mercado esperava mais. Do lado político, com o recesso, as votações importantes passaram e outras já estão praticamente acertadas. Com a reta final do ano, o volume tendo mesmo a ficar baixo”, disse o diretor da Codepe Investimentos, José Costa Gonçalves.

Entre as ações com ganhos estavam as da Gerdau Metalúrgica ON, alta de 2,91%; ItauUnibanco PN, alta de 2,55%; Cielo ON, alta de 2,91%; Bradesco PN, alta de 2,16%; e Bradespar PN, alta 2,28%.

Na contramão estavam as do Pão de Açúcar CDB PN, queda de 2,69%; MRV ON, queda de 2,47%; Lojas Renner ON, queda de 3,01%; Fibria ON, queda de 2,17%; e Siderúrgica Nacional ON, queda de 2,08%.

A Petrobras ON ficou em queda de 0,18% e a PN, queda de 0,07%. A Vale ON ficou em alta  de 2,03% e a PN, alta de 1,54%.

Carteira teórica

Na carteira teórica, que vigora entre 05 de setembro de 2016 a 29 de dezembro de 2016, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do Ibovespa estão Itauunibanco PN (10,594%), Ambev S/A ON (8,588%), Bradesco PN (7,955%), Petrobras PN (5,523%) e Petrobras ON (4,268%).

Commodities

O barril de petróleo Brent para entrega em fevereiro fechou nesta terça-feira em alta de 0,78% no mercado de futuros de Londres, cotado a US$ 55,35.

O petróleo do Mar do Norte, de referência na Europa, terminou o pregão no International Exchange Futures (ICE) US$ 0,43 acima do valor final de ontem, que foi de US$ 54,92.

O minério de ferro fechou em queda de 1,97% aos US$70,72 no porto de Gingdao na China.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia