Bovespa fica em queda com preços do petróleo e IEE vai na contramão em 0,44%

Volume negociado ficou em R$5,1 bilhões

B3 e o índice

A Bolsa de Valores de São Paulo fechou a primeira sessão de agosto em forte queda. Ao final, o Ibovespa estava em queda de 1,43% aos 50.097 pontos e o IEE ficou com ganho de 0,44%¨aos 29.736 pontos. O volume financeiro estava em R$5,1 bilhões.

“O movimento de hoje está ligado a dois fatores: o dólar e o cenário externo, principalmente com os preços do petróleo em baixa. A Petrobras recuou e algumas empresas de energia, embora as pressões com a Lava Jato seguem pesando nos papéis da petroleira”, pontuou o operador da corretora Renascença, Luiz Roberto Monteiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em setembro fechou nesta segunda-feira em forte baixa de 5,24% no mercado de futuros de Londres, cotado a US$ 49,47.

O petróleo do Mar do Norte, de referência na Europa, terminou a sessão no International Exchange Futures (ICE) US$ 2,74 abaixo do valor da jornada de negociações da última sexta.
O barril do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) fechou nesta segunda-feira em baixa de 4,13%, cotado a US$ 45,17, seu nível mais baixo desde o mês de março.

Ao final da sessão na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos futuros do petróleo WTI para entrega em setembro caíram US$ 1,95 em relação ao fechamento da última sexta.

Entre as altas no IEE estavam as ações da Cemig PN (0,85% a R$9,52); Coelce PNA (0,08% a R$39,99), Eletrobras PNB (3,16% a R$8,81), Equatorial ON (0,14% a R$35,05); e Energias BR ON (0,69% a R$13,14).

Na contramão no IEE estavam as ações CPFL Energia ON (-0,10% a R$19,26); Copel PNB N1(-0,79% a R$35,00);  Cesp PNB N1 (-0,68% a R$19,00); e Taesa UNT N2 (1,72% a R$20,59).

Carteira teórica

Na carteira teórica do Índice Bovespa que passa a vigorar a partir de 05 de maio de 2015 a 4 de setembro de 2015 estão: Itauunibanco PN (11,144%), Bradesco PN (8,440%), Ambev S/A ON (7,378%), Petrobras PN (5,687%) e Petrobras ON (4,166).

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia