Bovespa flerta com 55 mil pontos embalada por Eletrobras

Volume fica abaixo da média diária, R$3,6 bilhões

Ibovespa no azul

A Bolsa de Valores de São Paulo flertou com os 55 mil pontos, mas ganhou força e encerrou com ganhos nesta segunda-feira. Ao final, o Ibovespa foi de 0,43% aos 54.609 pontos e o IEE ficou aos 30.994 pontos. O giro financeiro ficou em R$3,6 bilhões.

“A Bovespa está sem arbitragem, com os mercados fechados nos Estados Unidos. Pelo lado positivo, a Vale manteve alta com os preços do minério de ferro subindo mais de 3% na China. Já por outro lado, acontece a reunião na Petrobras para aprovação do balanço polêmico”, disse o diretor da Máxima Corretora, José Costa Gonçalves.

Sobre a variação nos papéis das elétricas, Costa explica: “As geradoras foram obrigadas a reduzir a entrega de energia, porém já tinham contrato futuros. As geradoras querem os mesmo benefícios que a Aneel concedeu às distribuidoras. A decisão segue nas mãos do ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga equalizar as variações”, concluiu.

Entre as altas no IEE estavam as ações da Cesp PNB (1,29% a R$19,70); Cemig PN (3,19% a R$14,87), Eletropaulo PN (3,75% a R$16,60); Energias BR ON (2,79% a R$11,05).
Na contramão no IEE estavam as ações da Coelce PNA (-0,80% a R$41,95); e Taesa UNT (-2,68% a R$19,95).

As ações da Eletrobras PNB ficaram com ganhos de 6,07% a R$9,78 no IEE. Já as ações da estatal de energia no Ibovespa: Eletrobras PNB, +5,86% a R$9,76; e Eletobras ON, +5,07% a R$7,04.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia