Bovespa ganha força e IEE acompanha em 0,21%

Giro financeiro ficou abaixo da média, R$5,4 bilhões

Bolsa paulista

A Bolsa de Valores de São Paulo operou no negativo nesta quinta-feira, em dia morno e sem nenhuma notícia relevante no mercado doméstico. Porém, ganhou fôlego no final do pregão com recuperação de preços de alguns papéis, como a Souza Cruz e Vale.

Ao final, o Ibovespa ficou em alta de 0,13% aos 46.649 pontos e o IEE ficou ganhou 0,21% aos 27.285 pontos. O volume negociado foi de R$5,4 bilhões.

“Bovespa descolou dos Estados Unidos e seguiu com a recuperação de preços. A Vale ficou com fluxo, com o índice de metais. Já a Petrobras não conseguiu acompanhar com o preço do petróleo [Brent] novamente para baixo “, finalizou o operador da corretora Renascença, Luiz Roberto Monteiro.

As elétricas seguiram divididas, porém, a Medida Provisória 688 apresentada pelo Ministério de Minas e Energias acabou pesando positivamente no comportamento dos papéis.

A MP também elevou o apetite de algumas geradoras em participar do Leilão de usinas com concessão vencida. O certame está marcado para o dia 30 de outubro.

Entre as altas no IEE estavam as ações da Cemig PN (1,47% a R$9,00); Coelce PNA (0,16% a R$37,00), Eletropaulo PN (1,43% a R$13,50); Cesp PNB (1,54% a R$17,82); e Light ON (0,50% a R$12,18).

Na contramão no IEE estavam as ações da CPFL Energia ON (-0,53% a R$17,00); Copel PNB (-0,16% a R$31,55); Energias do Brasil ON (-1,17% a R$11,80); e AES Tietê PN (-1,23% a R$16,90).

Carteira teórica

Na carteira teórica do Índice Bovespa que passa a vigorar a partir de 05 de maio de 2015 a 4 de setembro de 2015 estão: Itauunibanco PN (11,144%), Bradesco PN (8,440%), Ambev S/A ON (7,378%), Petrobras PN (5,687%) e Petrobras ON (4,166).

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia