Bovespa não sustenta 55 mil pontos e elétricas oscilam

Volume negociado na bolsa ficou acima da média, R$7,7 bilhões

Bolsa para baixo

A Bolsa de Valores de São Paulo fechou em queda nesta quarta-feira. Ao final, o Ibovespa perdeu 1,08% aos 54.901 pontos e o IEE também perdeu 0,57% aos 30.948 pontos. O giro financeiro ficou em R$7,7 bilhões.

“O mercado segue atento às decisões sobre o ajuste fiscal, esperando que sejam valores interessantes. A Vale oscilou e a Petrobras também não ganhou força, nem mesmo com o aporte da China. O que se vê mesmo é certa apreensão para as decisões políticas e tributárias”, ponderou o superintendente de operações da corretora Souza Barros, Ricardo Pinto Nogueira.

Nesta quarta-feira, a Petrobras firmou mais um contrato com o Banco de Desenvolvimento Econômico da China em US$1,5 bilhão, conforme complemento do acordo fechado no começo de abril, quando a petroleira recebeu US$3,5 bilhões.

Entre as altas no IEE estavam as ações da Cemig PN (0,46% a R$15,26); Coelce PNA (0,10% a R$41,84), Eletropaulo PN (2,97% a R$15,60), Equatorial ON (2,11% a R$33,85); e Energias BR ON (0,27% a R$11,18).

Na contramão no IEE estavam as ações da Alupar UNT (-0,46% a R$17,45); CPFL Enegria ON (-0,75% a R$19,90); Eletrobras PNB (-0,21% a R$9,40); e AES Tietê PN (-1,23% a R$17,68).

Entre as mais negociadas no mercado a vista estava a Equatorial ON, que movimentou R$775,117,24 milhões com participação de 9,9%.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia