Bovespa recua pelo terceiro dia e IEE acompanha em 0,15%

Giro financeiro ficou em R$5,8 bilhões

Arquivo: UI

A Bolsa de Valores de São Paulo amargou mais uma queda nesta quinta-feira, com os investidores digerindo os resultados corporativos das gigantes e bancos. Para pesar ainda mais na bolsa paulista, o cenário internacional, com a China no radar, também esfriou os negócios desta sessão.

Ao final, o Ibovespa perdeu 0,78% aos 48.009 pontos e o IEE ficou em queda de 0,15% aos 27.984 pontos. O giro financeiro ficou em R$5,8 bilhões, ou seja, abaixo da média diária novamente.

“Nós temos um pacote de coisas que interferiram no movimento de hoje. Começando pelo cenário externo, com a China mexendo na moeda novamente e o acidente de ontem, que mexeu com os preços do petróleo. Por aqui, os balanços estão saindo com resultados abaixo das estimativas de mercado, além do quadro político que segue pesando muito no comportamento dos investidores”, disse o operador da corretora Renascença, Luiz Roberto Monteiro.

Já para as elétricas, avaliando alguns balanços divulgados nesta quinta-feira, Monteiro avaliou o impacto do dólar sobre os investimentos, além do petróleo.

Os ações das empresas de petróleo recuaram em  Wall Street uma hora antes do fim das negociações, depois de muita volatilidade durante toda a manhã, apesar de uma queda maciça dos preços do petróleo. O Dow subiu cerca de 80 pontos em seu pico, enquanto o S & P 500 e a Nasdaq Composite subiram cerca de 7 pontos e 27 nas respectivas elevações.

O petróleo dos Estados Unidos (WTI) foram negociados abaixo de US $ 42 por barril pela primeira vez desde março de 2009, liderando o setor de energia para negociar um preço tão baixo quanto 1,35%. Futuros do WTI estabeleceu-se 2,5%.

As ações da Petrobras ON caíram 4,08% aos R$10,58.

Entre as altas no IEE estavam as ações da Cespa PNB N1 (0,65% a R$17,14); Coelce PNA (0,62% a R$38,70), Eletropaulo PN (2,72% a R$14,74), Equatorial ON (1,70% a R$33,50); e AES Tietê PN ED (0,53% a R$17,18).

Na contramão no IEE estavam as ações da Alupar UNT (-1,57% a R$15,70); Cemig PN N1 (-1,70% a R$9,27); Eletrobras PNB (-1,76% a R$7,80); e Copel PNB N1 (-0,16% a R$32,10).

Carteira teórica

Na carteira teórica do Índice Bovespa que passa a vigorar a partir de 05 de maio de 2015 a 4 de setembro de 2015 estão: Itauunibanco PN (11,144%), Bradesco PN (8,440%), Ambev S/A ON (7,378%), Petrobras PN (5,687%) e Petrobras ON (4,166).

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia