Bovespa recua quase 3% e IEE acompanha em menos 2,8%

Elétricas seguem em queda nesta sessão

IEE recuado

A Bolsa de Valores de São Paulo segue em queda nesta segunda-feira, com os investidores acompanhando os mercados internacionais, em especial a China e os Estados Unidos.

Há pouco, o Ibovespa estava em 2,56% aos 45.944 pontos e o IEE estava em queda de 2,83% aos 25.417 pontos.

A forte aversão ao risco se dá com as bolsas asiáticas. Hoje, o índice  Shanghai Composite Index perdeu 0,8%, em meio à crescente preocupação de que a intervenção do governo para sustentar o mercado acionário não surtirá o efeito esperado.

Por outro lado, os investidores seguem atentos aos passos do Fed, principalmente depois que o vice-presidente do banco central norte-americano, Stanley Fischer, afirmou que “há boas razões para acreditar que a inflação vai subir”. Fischer estava na reunião anual do Fed de Kansas City em Jackson Hole, Wyoming.

O executivo considerou também que não estava sinalizando um aumento da taxa, porém, as observações sugeriram que o Comitê de Mercado Aberto do Federal Reserve (Fomc, na sigla em inglês) não descarta a possibilidade de um movimento na próxima reunião dos dias 16 e 17 próximos em Washington.

Por aqui, entre as altas no IEE estava apenas a Taesa UNT (2,10% a R$18,50).

Na contramão no IEE estavam as ações da Cemig PN (-4,46% a R$7,50); CPFL Energia ON (-3,55% a R$15,48); Eletrobras PNB (-4,71% a R$7,29); Eletropaulo PN (-5,21% a R$11,47); AES Tietê PN (4.06% a R$15,11).

Carteira teórica

Na carteira teórica do Índice Bovespa que passa a vigorar a partir de 05 de maio de 2015 a 4 de setembro de 2015 estão: Itauunibanco PN (11,144%), Bradesco PN (8,440%), Ambev S/A ON (7,378%), Petrobras PN (5,687%) e Petrobras ON (4,166

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia