BP faz acordo para pagar US$ 20,8 bilhões por vazamento no Golfo do México

Acordo, apresentado hoje em uma corte de Nova Orleans (Louisiana), estabelece que a BP terá que pagar ao governo federal US$ 5,5 bilhões

Arquivo: UI

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira um acordo de indenização de US$ 20,8 bilhões alcançado entre a BP e os estados de Alabama, Flórida, Louisiana e Mississipi pela catástrofe ambiental causada pelo vazamento de petróleo de um duto da companhia petrolífera britânica no Golfo do México em 2010.

A procuradora-geral dos EUA, Loretta Lynch, anunciou essa indenização em entrevista coletiva como “a maior da História” e superior ao acordo inicial ao qual tinham chegado em julho o governo americano e a BP para que a empresa pagasse US$ 18,7 bilhões.

Com esta decisão, foi encerrado o prolongado litígio pelo vazamento de petróleo ocorrido após a explosão da plataforma Deepwater Horizon, que extraía petróleo para BP do poço Macondo. No acidente, morreram 11 pessoas, e o equivalente a 5 milhões de barris vazou nas águas do Golfo do México durante 87 dias.

“Esta histórica resolução é uma resposta forte e apropriada para o pior desastre ambiental da história dos Estados Unidos”, destacou Lynch, que à frente do Departamento de Justiça liderou os esforços finais dos processos civis contra a companhia petrolífera britânica.

O processo civil contra a BP, anteriormente British Petroleum, foi interposto em dezembro de 2010 por Eric Holder, antecessor de Lynch.

Os cinco estados do Golfo do México que também processaram de maneira conjunta a companhia petrolífera britânica são Alabama, Louisiana, Mississipi, Flórida e Texas, todos afetados pela maré negra.

O acordo, apresentado hoje em uma corte de Nova Orleans (Louisiana), estabelece que a BP terá que pagar ao governo federal US$ 5,5 bilhões em sanções sob a lei federal Clean Water Act (Lei de Água Limpa), que serão destinados aos trabalhos de reparação e restauração dos estados afetados no Golfo.

Além disso, a companhia petrolífera britânica pagará aos cinco estados e ao governo federal mais US$ 8,1 bilhões por danos a recursos naturais e, além disso, desembolsará US$ 700 milhões para combater os danos que possam ser detectados no futuro, mas que não eram conhecidos no momento do acordo.

Dentro do pacto ao qual chegaram EUA e BP consta o pagamento de US$ 600 milhões para fazer frente às reivindicações de reembolso das despesas de avaliação de danos federais devido ao vazamento de petróleo no Golfo do México.

Com Ag.EFE

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia