CEEE-D acumula prejuízos e corre risco de perda de concessão

Montante da dívida da estatal de energia é de R$1,8 bilhão

CEEE-D e o serviços

A Companhia Estadual de Energia Elétrica – Distribuição (CEEE), Rio Grande do Sul, está correndo o risco de perder a concessão por conta da qualidade dos serviços prestados e acúmulo de  prejuízos em R$ 1,38 bilhão, referentes aos últimos cinco anos.

A partir das novas regras da ANEEL, conforme decreto de 3 de junho, que endurece a atuação das distribuidoras e dá ao consumidor direitos de recorrer quando da má qualidade do fornecimento de energia, colocou a CCCE-D como a quarta grande distribuidora com a pior qualidade no serviço.

A renovação do contrato da distribuidora é prevista para o mês de julho. Com isso, a qualidade do serviço, com a à redução no número de cortes no fornecimento de energia para clientes, tempo em que os usuários ficam sem luz, e melhora da capacidade financeira da companhia precisam ser corridos de imediato.

A CEEE-D, que tem a saúde financeira abalada, anunciou que vai recorrer à venda de ativos e à redução de despesas como pessoal para tentar manter a concessão.

Ainda na sessão desta terça-feira, a ANEEL abriu contribuições para Consulta Pública, cujo objetivo é discutir  a situação atual das informações apresentadas na fatura de energia elétrica e possíveis aprimoramentos da regulamentação.

Conforme a agência reguladora, o diagnóstico apresentado pela área técnica concluiu que a regulamentação atual não é suficiente para assegurar um desempenho uniforme entre as distribuidoras no que se refere à efetividade da comunicação com os consumidores por meio das faturas de energia. Esse diagnóstico fundamentou-se em dados da Ouvidoria Setorial, dados das pesquisas do Índice ANEEL de Satisfação do Consumidor – IASC, considerações de consumidores e agentes, recomendações de órgãos de controle e contribuições das áreas de fiscalização da própria agência.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia