Celg Distribuição é incluída no programa de desestatização

BNDES será responsável por contratar os serviços e prover o apoio técnico necessários à execução

Dilma Rousseff e o FMI

A presidente Dilma Rousseff decretou a inclusão da Celg Distribuição S.A no Programa Nacional  de Desestatização (PND), conforme decreto 8.449 publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira. Com isso, o Ministério de Minas e Energia (MME) será responsável pela execução e acompanhamento do processo de desestatização da distribuidora.

Já o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) será responsável por contratar os serviços e prover o apoio técnico necessários à execução da  desestatização da Celg Distribuição.

A partir dessa decisão, a Celg passará para o controle da Eletrobras, que já possui quase 60% das ações da distribuidora de Goiás.

O Decreto entrou em vigor nesta quinta-feira (14).

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia