Chegada do Harvey já mexe com a produção de petróleo no Golfo do México

Plataformas onshore e offshore estão sendo evacuadas na região, que responde por 17% da produção

Refinarias dos EUA

A tempestade na região do Golfo do México, que abriga cerca de 17% da produção total de petróleo do país, poderia se tornar o primeiro grande furacão em quase 12 anos a atingir a terra nos Estados Unidos. Com isso, o impacto sobre os preços da commodities seria iminente. Nesta quinta-feira, os preços caíram e o tipo WTI ficou em queda de  1,63%, cotado a US$ 47,62 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York, o menor nível em uma semana .

O furacão Harvey poderia se tornar o primeiro furacão da categoria 3 ou mais forte do país a pousar em terra desde que o furacão Wilma, que tocou no sul da Flórida em outubro de 2005, de acordo com Weather.com. Uma tempestade de categoria 3, com ventos sustentados de 111 a 129 quilômetros  por hora, seria considerada um furacão “importante”.

Em uma atualização da tarde quinta-feira , o Centro Nacional de Furacões disse que Harvey teve ventos máximos sustentados em 85 km por hora, o que o tornaria um furacão da Categoria 1. A chegada no meio da costa do Texas está prevista a partir desta sexta-feira à noite ou no início do sábado.

Enquanto isso, as petroleiras, Anadarko Petroleum Corp. e Royal Dutch Shell estavam entre as empresas que evacuaram pessoal de plataformas de petróleo e gás natural e retardaram a produção no Golfo do México.

De acordo com a Agência de Energia dos Estados Unidos, a região representa 17% do total da produção de petróleo bruto dos Estados Unidos. Além disso, a paralisação deverá pesar nos estoques da commodities semanal, que são divulgados todas  às quarta-feiras pela agência reguladora norte-americana.

Hoje, a agência destacou que a área do Golfo do México, tanto onshore como offshore, é uma das regiões mais importantes para recursos e infraestrutura de energia. A produção federal de petróleo offshore do Golfo do México é responsável por 17% da produção total de petróleo bruto da Ucrânia e a produção federal de gás natural offshore no Golfo é responsável por 5% da produção total de produtos nos Estados Unidos.

Mais de 45% da capacidade total de refino de petróleo norte-americano estão ao longo da costa do Golfo, bem como 51% da capacidade total de processamento de gás natural dos Estados Unidos.

No começo desta tarde, o petróleo WTI, para entrega em setembro, segue em alta de 0,36%, cotado a US$ 47,60 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia