Conselho de Administração da Light aprova compra e venda de ações da SunEdison

Ações correspondentes a 15,87% do capital social total da Renova, será de US$ 250 milhões

Wall Street - Bolsa

O Conselho de Administração da Light, através da subsidiária Light Energia, aprovou, nesta quinta-feira (2), o contrato de Compra e Venda de Ações com a SunEdison INC., em data ainda a ser estabelecida. Os termos e condições são para alienação das 50.561.797 ações ordinárias atualmente detidas pela Light Energia na Renova Energia, conforme a seguinte operação:

Preço e Forma de Alienação 

Nos termos do CCVA, o valor de alienação das ações, correspondentes, nesta data, a 15,87% do capital social total da Renova, será de US$ 250 milhões. O pagamento será realizado no fechamento da operação mediante a entrega de novas ações a serem emitidas pela SunEdison e negociadas na Bolsa de Valores de Nova York, sob o ticker SUNE.

A Light Energia esclarece que está avaliando instrumentos à sua disposição para monetizar , em Reais, as ações recebidas, mitigando os riscos de volatilidade do preço das ações e do câmbio.

 Condições Precedentes

A realização da operação está sujeita a uma série de condições precedentes, cuja ocorrência não é garantida, dentre as quais: aprovação regulatória pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, e dispensa das restrições para transferência das ações conforme descrito abaixo

Restrições para transferência das ações

O Acordo de Acionistas da Renova entre RR Participações S.A., Cemig Geração e Transmissão (Cemig GT) e Light Energia celebrado em 19 de dezembro de 2014 prevê, dentre outras matérias: a vedação à transferência de ações da Renova pelo período de 4 anos a contar da data de celebração do acordo, e os direitos de preferência e de venda conjunta dos demais acionistas signatários na hipótese de transferência de ações da Renova para terceiros.

Adicionalmente, o Acordo de Acionistas da Renova, celebrado entre Light Energia, RR e BNDES Participações (BNDESPAR), Light S.A., Ricardo Lopes Delneri, Renato do Amaral  Figueiredo   e a   companhia em 06 de  novembro de 2012 (Acordo Renova – BNDESPAR), ao qual a Cemig GT aderiu em 29 de setembro de 2014, estabelece que, caso quaisquer dos acionistas controladores da Renova tenha interesse em transferir quaisquer de suas ações vinculadas, BNDESPAR terá o direito de, a seu exclusivo critério, transferir até a totalidade de suas Units (duas ações preferenciais e uma ação ordinária) ao adquirente, na mesma transação e nas mesmas condições.

Portanto, apenas após as manifestações das partes de ambos os Acordos de Acionistas da Renova é que poderão ser atendidas as Condições Precedentes mencionadas neste item.

Histórico e Motivação

Em agosto de 2011, a Light Energia adquiriu as Ações da Renova pelo valor de R$ 360 milhões, ou R$ 21,36 por Unit.  Após ciclo de valorização do investimento, a operação proposta é aderente à estratégia de fortalecimento do capital de giro e de desenvolvimento de outros projetos do portfólio da Light Energia.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia