Estoques de petróleo dos EUA ficam em 4,7 milhões de barris por dia

O volume é superior ao esperado, 3,6 milhões de barris

Refinarias dos EUA

Nos Estados Unidos, as entradas de petróleo bruto nas refinarias para a semana encerrada no dia 14 de julho estavam, em média, estavam em  mais de 17,1 milhões de barris por dia, 125 mil barris por dia menos do que a média da semana anterior. Os dados são da Agência de Energia norte-americana e foram apresentados hoje.

Os estoques de petróleo bruto comercial dos Estados Unidos (excluindo da Reserva Estratégica) diminuíram 4,7 milhões de barris da semana anterior, acima da estimativa de 3,6 milhões de barris. Em 490,6 milhões de barris, os estoques de petróleo bruto estão na metade superior da faixa média para esta época do ano. O total dos estoques de petróleo comercial diminuiu 10,2 milhões de barris na semana passada.

A produção de gasolina diminuiu a semana passada, com uma média de 10,1 milhões de bpd. A produção de combustível destilado diminuiu na semana passada, com uma média de mais de 4,9 milhões de bpd.

As importações de petróleo bruto dos Estados Unidos ficaram em 8,0 milhões de bpd na semana passada, aumentando 386 mil bpd. Nas últimas quatro semanas, as importações de petróleo bruto foram superiores a 7,8 milhões de bpd, 1,7% abaixo do mesmo período de quatro semanas do ano passado. As importações totais de gasolina para  motor (incluindo componentes de mistura de gasolina e acabada) na semana passada ficaram a 591 mil bpd. As importações de combustível destilado estavam em 126 mil bpd na semana passada.

Os estoques totais de gasolina diminuíram 4,4 milhões de barris na semana passada, mas estão na metade superior do alcance médio. Os dois estoques de gasolina, acabada e componentes da mistura, diminuíram a semana passada. Os estoques de combustível destilado diminuíram 2,1 milhões de barris na semana passada, mas estão perto do limite superior da faixa média para esta época do ano. Os estoques de propano/propileno aumentaram 3,5 milhões de barris na semana passada, mas estão na metade inferior da faixa média.

As refinarias operaram em 94,0% de sua capacidade operável na semana passada.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia