Hidrelétricas do sudeste atingem 80 mil MW/mês de capacidade, melhor marca desde 2014

Dia Mundial da Água, região Sudeste tem o que comemorar

Acervo - Cesp

Instituído pela ONU em 22 de março de 1992, o Dia Mundial da Água tem o objetivo de conscientizar a população a respeito da sua importância. Para o setor elétrico, a água é uma das principais fontes de geração de energia por meio das hidrelétricas.

Em fevereiro de 2017, o volume de água armazenado nos reservatórios das usinas hidrelétricas da região Sudeste/Centro-Oeste do Brasil atingiu a capacidade máxima de geração de 81.803 MW/mês. Se comparado com o mesmo mês do ano de 2014, período em que o país viveu uma das maiores crises hídricas de sua história, o valor chegou a 70.006 MW/mês, uma evolução de 16,8%.

“O Brasil é um dos países com maior produção de energia hidráulica, devido as grandes hidrelétricas existentes nos rios Paraná, Xingu, Tocantins, Madeira e São Francisco. São Paulo conta com 49 usinas hidrelétricas, que juntas atingem uma potência instalada de 14.511 MWs. Isso mostra a importância da água para o abastecimento elétrico”, explica o secretário de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, João Carlos Meirelles.

São Paulo detém 22% das usinas hidrelétricas do Brasil e 15,7% da capacidade instalada desta fonte de energia. Entre as principais empresas que administram usinas hidrelétricas no Estado estão Cesp, Emae, AES Tietê e CTG. O Estado ainda conta com 31 Centrais Geradoras Hidrelétricas – CGHs e 45 Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs, que somam 357 MW.

Os rios da região sudeste contribuem com 41,5% do volume de água armazenada no país e os principais reservatórios da região são Serra do Facão, Emborcação, Nova Ponte, Itumbiara, São Simão na bacia do rio Paranaíba; Furnas, Mascarenhas de Moraes, Marimbondo e Água Vermelha na bacia do Rio Grande; Ilha Solteira na bacia do rio Paraná e Jurumirim, Chavantes e Capivara na bacia do rio Paranapanema.

Conheça mais sobre as hidrelétricas

As hidrelétricas que produzem energia no Estado de São Paulo estão localizadas em Alecrim no município de Miracatu, Bariri em Boracéia, Barra em Tapiraí, Barra Bonita em Barra Bonita, Buritis em Buritizal, Caconde em Caconde, Canoas em Cândido Mota, Canoas em Andirá, Capivara em Taciba, Chavantes em Ribeirão Claro, Estreito em Pedregulho, Euclides da Cunha em São José do Rio Pardo, França em Juquitiba, Fumaça em Ibiúna, Henry Borden em Cubatão, Ibitinga em Ibitinga, Igarapava e Igarapava, Ilha Solteira em Selvíria, Itupararanga em Votorantim, Jaguara em Sacramento, Jaguari em Jacareí, Jupiá Souza Dias em Três Lagoas, Jurumirim em Cerqueira César, Jurupará em Ibiúna, Limoeiro em São José do Rio Pardo, Lobo em Itirapina, Macaco Branco em Campinas, Monjolinho em São Carlos, Nova Avanhandava em Buritama, Ourinhos em Ourinhos, Paraibuna em Paraibuna, Paranapanema e Pirajú em Piraju, Porto Góes em Salto, Porto Primavera em Teodoro Sampaio, Porto Raso em Tapiraí, Promissão em Ubarana, Rasgão em Pirapora do Bom Jesus, Rio do Peixe em São José do Rio Pardo, Rosana em Diamante do Norte, Salto do Iporanga em Juquiá, Salto Grande em Salto Grande, Santa Branca em Santa Branca, Serraria em Juquiá, Socorro em Socorro, Taquaruçu em Sandovalina, Três Irmãos em Andradina, Três Saltos em Torrinha e Volta Grande em Conceição das Alagoas.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia