Ibovespa devolve e IEE segue recuado em mais de 1%

Volume financeiro segue para os R$4 bilhões

IBovespa

O Ibovespa segue em queda nesta sexta-feira, com os investidores em realização de lucros e acompanhando o desempenho do mercado externo em plena temporada de divulgação de balanços financeiros. O aumento dos rendimentos das obrigações do governo norte-americano também está pressionando o mercado acionário global.

Há pouco, o índice Bovespa estava em queda de 1,64% aos 84.053 pontos. O volume financeiro segue para os R$ 4 bilhões. O IEE seguia em queda de 1,14%.

“O mercado segue de lado com o setor externo recuado. A realização marca o movimento de hoje na bolsa paulista. O petróleo segue devolvendo a forte alta de ontem. O minério de ferro, apesar da recuperação, não puxou a Vale para cima. A cautela, em todos os mercados acionários, se dá com os resultados das empresas e hoje, principalmente, com a queda forte do Deutsche Bank. A influência da mudança fiscal dos Estados Unidos segue no foco com os números dos balanços”, falou o operador da Renascença, Luiz Roberto Monteiro.

As ações com ganhos
Embraer ON, alta de 3,77%; Fibria ON, alta de 1,68%; Gerdau PN, alta de 1,16%; e Suzano Papel ON, alta de 0,48%.

As ações com perdas
P.Açúcar CBD PN, queda de 3,48%; Eletrobras ON, queda de 2,90%; ViaVarejo UNT, queda de 3,34%; Eletrobras ON, queda de 2,30%; e Natura ON, queda de 3,20%.

A Petrobras ON estava em queda de 0,99% e a PN, queda de 1,22%.

A Vale ON estava em queda de 1,03%.

O Itau Unibanco estava em queda de 1,90%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica do Índice Bovespa em vigor de 02 de janeiro a 04 de maio de 2018. Os cinco ativos que apresentam o maior peso na composição do índice são: Itauunibanco PN (10,510%), Vale ON (9,993%), Bradesco PN (7,830%), Ambev S/A ON (6,875%) e Petrobras PN (5,240%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, segue em alta na bolsa de Futuros de Londres a 0,62% a US$68,72 o barril.

O petróleo WTI segue em queda de 1,63%, cotado a US$ 64,73 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, ficou em alta de 2,07% a US$74,39 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$1033,74, alta de 0,03%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$1000,00 a tonelada.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia