Ibovespa devolve, mas segue acima dos 74 mil

Preços do petróleo segue reagindo no cenário internacional

Arquivo: UI

Depois de três sessões consecutivas em recorde, o índice Bovespa segue devolvendo nesta quinta-feira. A segunda denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer já esperada e, com isso, o mercado financeiro segue descolado do cenário político acompanhando os demais globais.

O preço do petróleo segue no positivo e o minério de ferro despencou na China.

Há pouco, o Ibovespa estava em queda de 0,47% aos 74.438 pontos. O giro financeiro seguia para R$1,2 bilhão. O IEE operava estável

As ações com ganhos

JBS ON, alta de 3,87%; Cemig PN, alta de 2,03%; BRF ON, alta de 1,35%; WEG ON, alta de 0,96%; e Eletrobras ON, alta de 0,29%.

As ações com perdas

Bradespar PN, queda de 3,21%; Gerdau Met. PN, queda de 2,54%; Hypermarcas ON, queda de 1,76%; e Marfrig ON, queda de 4,74%.

A Petrobras ON estava em queda de 4,95% e a PN, alta de 1,25%.

A Vale ON estava em queda de 3,08% e a PN, queda de 2,42%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 04 de setembro a 28 de dezembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (10,846%), Bradesco PN (8,485%), Ambev ON (7,039%), Petrobras PN (4,883%) e Vale ON (9,040%).

Commodities

O petróleo WTI segue em alta de 1,36%, cotado a US$ 49,97 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em queda de 3,36% aos US$73,99 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$903,87, alta de 0,91%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$883,01 e alta de 0,34%, a tonelada.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia