Ibovespa dispara e encosta nos 68 mil pontos

O giro financeiro ficou em R$7,9 bilhões

Ibovespa no azul

A bolsa de valores de São Paulo manteve a alta nesta segunda-feira, com os investidores buscando ganhos em meio aos resultados corporativos e com Brasília dando um respiro.

Os preços do petróleo ficaram em queda, com as expectativas para a reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) que vai discutir novamente os cortes nas produções prometidas no acordo. Já o minério de ferro apresentou forte recuperação nas negociações da China, o que acabou puxando a Vale e siderúrgicas.

Ao final, o índice Bovespa flertou os 68 mil pontos, mas ficou em alta de 1,56% aos 67.939 pontos. O giro financeiro ficou em R$7,9 bilhões. O IEE subiu 0,58%.

“O Ibovespa reagiu hoje à recuperação dos preços do minério de ferro, que acabou puxando as siderúrgicas e Vale. O cenário político mais calmo também ajudou e puxou o setor financeiro, bem como a alocação de fundos emergentes. Ruídos estão dando conta de que a decisão sobre a Reforma da Previdência deverá ficar para o próximo governo”, considerou o operador da Renascença, Luiz Roberto Monteiro.

As ações com ganhos

Siderúrgica Nacional ON, alta de 8,67%; Marfrig ON, alta de 5,65%; Usiminas PNA, alta de 5,26%; e Bradespar PN, alta de 3,90%.

As ações com perdas

Sabesp ON, queda de 0,35%; Klabin UNT ED, queda de 1,04%; BB Seguridade ON, queda de 0,59%; e Lojas Americanas PN, queda de 0,75%.

A Petrobras ON ficou em alta de 0,86% e a PN, alta de 1,12%.

A Vale ON ficou em alta de 3,81% e a PN, alta de 4,35%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 02 de maio a 01 de setembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (11,453%), Bradesco PN (8,244%), Ambev S/A ON (7,299%), Petrobras PN (5,331%) e Vale PNA (4,727%).

Agenda de divulgações para hoje: AES Tietê, Eletropaulo, Marcopolo, Linx. M.Dias Branco e Sonae Sierra.

Commodities

O preço do petróleo, tipo WTI, recuou 0,56% no bolsa de Nova York cotado a US$ 49,30 o barril.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em alta de 2,77% aos US$76,17 a tonelada seca e com 62% de pureza.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia