Ibovespa e IEE disparam sob os efeitos da sentença de Lula

O volume financeiro ficou em R$10,1 bilhões

Imagens TVT

A bolsa de valores de São Paulo fechou em alta nesta quarta-feira, com os investidores mantendo as atenções para o cenário político. Ficou no radar pela manhã, a aprovação do texto-base da Reforma Trabalhista. Porém, no começo da tarde, o índice principal ganhou ainda mais força com divulgação da sentença do Juiz Federal, Sérgio Moro, para o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, na condenação por nove anos e seis meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Vale ressaltar que o destino político do presidente Michel Temer também está em jogo na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Federal.

“O mercado reagiu de maneira muito positiva, bem forte. Primeiro que o Lula é uma carta fora do baralho para 2018, mesmo com as pesquisas mostrando ele como um candidato forte popularmente. Outro ponto é a chegada de um possível desfecho, pois os investidores atuavam com incertezas sobre estas questões. É um momento que dá tranquilidade de que o Brasil tem sim confiança e segurança para investir”, Pedro Coelho Afonso, Economista e Diretor de Investimentos.

De outro lado, as notícias corporativas também influenciaram o humor dos investidores, com a venda de ativos da Queiroz Galvão e também a absolvição pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre a Contabilidade de Hedge da Petrobras. Ainda sobre a estatal, a aprovação pelo Conselho de Administração sobre a oferta pública de ações para a BR Distribuidora também está no destaque.

Além disso, a apresentação da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, ao Congresso norte-americano, afirmando que o banco não deverá mexer com as taxas de juros no curto prazo também contribui para  o volume de compras no mercado doméstico.

Ao final, o Ibovespa ficou em alta de 1,57% aos 64.835 pontos. O volume financeiro ficou em R$10,1 bilhões. O IEE subiu 1,17%.

“Existia um certo medo para o mercado sobre essa condenação ou possível prisão no futuro. Porém, os investidores estrangeiros têm o sentimento de uma melhora, assim como alguns investidores brasileiros. A aprovação da reforma trabalhista, como a prisão logo em seguida, mostram a força que o governo atual está e fará o Brasil caminhar com seus próprios passos”, comenta Fernando Marcondes, Planejador Patrimonial do Grupo GGR.

As ações com ganhos
Eletrobras PNB, alta de 3,79%; Bradesco ON, alta de 4,38%; BR Malls Par. ON, alta de 4,05%.

As ações com perdas
Embraer ON, queda de 2,32%; TIM Participações ON, queda de 0,69%; Fibria ON, queda de 2,05%; Klabin UNT N2, queda de 1,70%; e Suzano Papel PNA, queda de 0,74%.

A Petrobras ON ficou em alta de 3,90% e a PN, alta de 4,95%, com as decisões e também com os preços do petróleo nos mercados internacionais.

A Vale ON estava em queda de 0,47% e a PN, alta de 0,21%, com os preços do minério de ferro recuando na China.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 02 de maio a 01 de setembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (11,453%), Bradesco PN (8,244%), Ambev S/A ON (7,299%), Petrobras PN (5,331%) e Vale PNA (4,727%).

Commodities

O preço do petróleo WTI para agosto estava em alta de 0,82%, a US$ 45,41 o barril na Bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em queda de 2,06% a US$64,05 a tonelada seca e com 62% de pureza.

Moedas

O dólar comercial simplesmente derreteu nesta quarta-feira, com a reação da decisão do Juiz Federal, Sérgio Moro, ao condenar o ex-presidente, Lula.

Ao final, no interbancário, a moeda norte-americana ficou cotada aos R$3,206 para a compra e R$3,207 para a venda, queda de 1,40%.

O euro ficou em R$3,659 para a compra e R$3,662 para a venda, queda de 1,88%.

A libra ficou em R$4,130 para a compra e R$4,135 para a venda, queda 1,15%.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia