Ibovespa fecha em alta aos 67 mil pontos e IEE sobe 0,9%

O petróleo WTI, para entrega em setembro, ficou em alta de 0,81%, cotado a US$ 49,56

Arquivo: UI

O Ibovespa fechou em alta nesta quarta-feira, com os investidores de lado para a votação no Plenário da Câmara Federal sobre à admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer pelo suposto crime de corrupção passiva.

Com base nas delações de executivos do grupo J&F, que controla a JBS, Temer foi denunciado em junho ao Supremo Tribunal Federal pela Procuradoria-Geral da República por corrupção passiva. O STF só poderá analisar a denúncia, porém, se a Câmara autorizar. As notícias corporativas e indicadores externos também ficaram no radar.

Ao final, o Ibovespa ficou em alta de 0,93% aos 67.135 pontos. O giro financeiro ficou em R$9,6 bilhões. O IEE ficou em alta de 0,92%.

“O mercado ficou voltado para o cenário político, com a Câmara votando. Alguns balanços também pesaram e a Petrobras e Vale mostrando recuperação”, disse o operador da Renascença, Luiz Roberto Monteiro.

As ações com ganhos
Rumo ON, alta de 6,50%; Braskem PNA, alta de 3,96%; Brasil ON, alta de 4,03%; Gerdau Met. PN, alta de 3,86%; e Usiminas PNA, alta de 4,17%.

As ações com perdas
Cielo ON, queda de 5,03%; Ultrapar ON, queda de 4,92%; Estácio Part. ON, queda de 3,89%; Eletrobras PNB, queda de 1,73%; e Eletrobras ON, queda de 1,18%.

A Petrobras ficou em alta de 2,56% e a PN, alta de 2,97%.

A Vale ficou em alta de 0,16% e a PN, queda de 0,03%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 02 de maio a 01 de setembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (11,453%), Bradesco PN (8,244%), Ambev S/A ON (7,299%), Petrobras PN (5,331%) e Vale PNA (4,727%).

Pagam dividendos nesta quarta-feira: Fleury e Klabin.

Divulgam resultados depois do fechamento do pregão.
Arezzo, Hering, Duratex, Suzano e Totvs.

Commodities

O petróleo WTI, para entrega em setembro, ficou em alta de 0,81%, cotado a US$ 49,56.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em queda de 1,71% aos US$72,30 a tonelada seca e com 62% de pureza.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia