Ibovespa fecha em alta e IEEX fica para cima em 1,3%

Volume financeiro ficou em R$9,6 bilhões

Arquivo:UI

A bolsa de valores de São Paulo corrigiu nesta terça-feira, mesmo com a cautela para o destino político do presidente Michel Temer. As investigações sobre as operações da JBS ficaram no foco, ressaltando que também teve seu valor de mercado rebaixado de R$25,9 bilhões para R$16,3 bilhões. As votações no Senado sobre a Reforma Trabalhista e a segurança do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ao destacar que a economia e as medidas precisam seguir, deram certa tranquilidade. Os preços das commodities ficaram divididos.

Ao final da jornada, o Ibovespa estava em alta de 1,61% aos 62.662 pontos. O IEEX ficou em alta de 1,35%.  O volume financeiro ficou em R$9,6 bilhões.

As ações com ganhos
Eletrobras ON, alta de 5,32%; Gerdau Met. PN, alta de 6,34%; Lojas Renner ON, alta de 4,04%; Gerdau PN, alta de 4,68%; e JBS ON, alta de 9,53%.

As ações com perdas
Embraer ON, queda de 1,42%; Marfrig ON, queda de 0,76%; Suzano Papel PNA, queda de 0,87%; e Fibria ON, queda de 0,40%.

A Petrobras ON ficou em alta de 0,77% e a PN, alta de 0,67%
A Vale ON ficou em alta e 1,22% e a PN, alta de 0,64%.

Pagam dividendos: B3, Banco do Brasil e Taesa.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 02 de maio a 01 de setembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (11,453%), Bradesco PN (8,244%), Ambev S/A ON (7,299%), Petrobras PN (5,331%) e Vale PNA (4,727%).

Commodities

O contrato futuro do petróleo tipo WTI é negociado a US$ 51,49 o barril, com alta de 0,70%.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em queda de 1,88% a US$62,00 a tonelada seca e com 62% de pureza.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia