Ibovespa fecha em alta com petróleo e Embraer

Giro financeiro ficou em R$4,9 bilhões

Arquivo: UI

De acordo com as estimativas dos analistas, o movimento na bolsa de valores de São Paulo para esta terça-feira, no pós-feriado de Natal, foi volatilidade. Mas no meio do dia, notícias corporativas envolvendo a Embraer e o petróleo acabaram puxando o índice principal para cima.

Ao final, o Ibovespa ficou em alta de 0,69% aos 75.707 pontos. O volume financeiro ficou em R$4,9 bilhões. O IEE ficou em alta de 0,78%.

“O que pegou um pouco no mercado foi o rompimento do oleoduto na Líbia. O dia seguia morno e isso acabou puxando um pouco o índice de energia. Lá fora, o índice de metais segue em alta de 1,73%, o que acabou pesando também aqui. As ações da Embraer, que no dia chegaram a 21,26%, avançaram depois que a Aeroméxico sinalizou o interesse de compras de aeronaves. Alguns mercados estão ainda fechados e ninguém quis arriscar muito”, disse o operador da Renascença, Luiz Roberto Monteiro.

As ações com ganhos
Embraer ON, alta de 5,78%; Marfrig ON, alta de 2,76%; Lojas Americanas PN, alta de 3,66%; Pão de Açúcar PN, alta de 3,37%; e JBS ON,alta de 3,38%.

As ações com perdas
Eletrobras PNB, queda de 2,02%; Eletrobras ON, queda de 1,88%; Natura ON, queda de 1,38%; Suzano Papel ON. queda de 0,86%; e FIBRIA ON, queda de 1,67%.

A Petrobras ON ficou em alta de 0,66% e a PN, alta de 1,40%.

A Vale ON ficou em alta de 0,15%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 04 de setembro a 28 de dezembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (10,846%), Bradesco PN (8,485%), Ambev ON (7,039%), Petrobras PN (4,883%) e Vale ON (9,040%).

Commodities

Os preços do petróleo flutuaram nesta terça-feira, com o rompimento do oleoduto no Mar do Norte e na Líbia.

Conforme contabilizou a agência Reuters, foram mais de 90 mil barris de petróleo bruto perdidos com a explosão do oleoduto que alimenta o porto de Sidra. A notícia ajudou a dar preços aos futuros, um impulso adicional no comércio desta manhã que estava lento.

A National Oil Corp., a companhia nacional de petróleo da Líbia, ainda avaliou os danos causados pela explosões relatadas no gasoduto, de acordo com a Reuters.
Enquanto isso, investidores e comerciantes estavam monitorando a interrupção do Sistema de Oleodutos Forties, Mar do Norte, onde uma rachadura cortou o fluxo de 450 mil barris por dia de petróleo no início deste mês.

O operador do oleoduto Ineos disse que neste domingo continuou a fazer um bom progresso em direção a seu reinício das operações, que são esperadas para o início do Ano Novo.

O petróleo WTI segue em alta de 2,27%, cotado a US$ 59,80 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em alta de 4,86% a US$76,36 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$999,61, alta de 0,22%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$977,17 e alta de 0,76%, a tonelada.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia