Ibovespa fecha em queda com cautela para julgamento de Lula

O volume financeiro ficou em R$11, 6 bilhões

Arquivo:UI

O índice Bovespa fechou em queda nesta terça-feira, com os investidores partindo para a realização de lucros depois do recorde nominal registrado na sessão anterior.

A cautela já tomou conta dos mercados, com o julgamento contra o recurso da defesa do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em primeira instância por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato. O julgamento acontece amanhã (24), a partir de 8h30, pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre.

Ao final, o índice Bovespa ficou em queda de 1,22% aos 80.678 pontos. O volume financeiro ficou em R$11,6 bilhões. O IEE, que é o índice das elétricas, ficou em queda de 0,79%.

“A expectativa com a decisão sobre Lula já tomou conta do mercado, com muita gente zerando posição na realização de lucro. As siderúrgicas recuaram, a Vale caiu com o minério de ferro e a Petrobras, que é o papel de primeira linha, realizou. Valendo também que temos o feriado na quinta-feira em São Paulo”, destacou o gerente de Bovespa da HCommcor, Ari Santos.

As ações com ganhos
Fibria ON, alta de 1,44%; Cosan ON, alta de 1,43%; Brasil ON, alta de 0,63%; Copel PNB, alta de 0,48%; e BB Seguridade ON, alta de 0,95%.

As ações com perdas
Vale ON, queda de 4,06%; Sid. Nacional ON, queda de 4,47%; Ecorodovias ON, queda de 4,13%; Eletrobras PNB, queda de 3,89%; e Usiminas PNA, queda de 5,07%.

A Petrobras ON ficou em queda de 0,62% e a PN, queda de 1,19%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica do Índice Bovespa em vigor de 02 de janeiro a 04 de maio de 2018. Os cinco ativos que apresentam o maior peso na composição do índice são: Itauunibanco PN (10,510%), Vale ON (9,993%), Bradesco PN (7,830%), Ambev S/A ON (6,875%) e Petrobras PN (5,240%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, ficou em alta na bolsa de Futuros de Londres em 0,70% a US$70,07 o barril.

O petróleo WTI segue em alta de 1,67%, cotado a US$ 64,63 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, ficou em queda de 3,03% a US$74,29 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$1033,42, alta de 0,33%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$1000,00 a tonelada.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia