Ibovespa fecha em queda de 1% e IEE acompanha

O volume financeiro ficou em R$6,8 bilhões

Flickr Creative Commons

O Ibovespa fechou em queda nesta quarta-feira, com o cenário político no foco central dos investidores.

Durante todo o dia, os investidores também esperaram pela decisão do Federal Reserve, que manteve a taxa norte-americana inalterada e anunciando que deverá começar a reduzir os US$ 4,5 trilhões do orçamento em tempo “relativamente breve”. No entanto, nem mesmo a medida do banco central dos Estados Unidos consegui motivar as compras.

Ao final,  o Ibovespa ficou em queda de 1,0% aos 65.010 pontos. O volume  financeiro ficou em R$6,8 bilhões. O IEE recuou 1,1%, com as elétricas puxadas pela Eletrobras

“O que o mercado sentiu hoje foi o clima na equipe econômica, com as mudanças na meta fiscal. O que se vê é o governo sem caixa e apontando para elevação de mais impostos. Quem tinha papel em alta decidiu realizar e outros decidiram aguardar os balanços corporativos. O mercado vai reagir a partir do dia 02”, disse o gerente de Bovespa da HCommcor, Ari Santos.

As ações com ganhos
JBS ON, alta de 6,71%; Qualicorp ON, alta de 2,90%; TIM Part. ON, alta de 1,63%; Pão de Açúcar  PN, alta de 2,13%; e Santander UNT, alta de 1,37%.

As ações com perdas
Siderúrgica Nacional ON, queda de 4,48%; Gerdau Met PN, queda de 5,09%; Eletrobras ON, queda de 3,34%; Gerdau PN, queda de 5,30%; e Lojas Renner ON, queda de 3,31%.

A Petrobras ON ficou em queda de 1,67% e a PN, queda de 1,21%.

A Vale ON ficou em queda de 3,10% e a PN, queda de 2,51%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 02 de maio a 01 de setembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (11,453%), Bradesco PN (8,244%), Ambev S/A ON (7,299%), Petrobras PN (5,331%) e Vale PNA (4,727%).

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia