Ibovespa fecha em queda e IEE pega carona em 1,3%

Volume financeiro ficou em R$13 bilhões e Petrobras despenca 5,3%

Ibovespa

A bolsa de valores de São Paulo fechou em queda nesta terça-feira, com a atenção para o cenário político interno, depois de acompanhar o desempenho das bolsas lá fora.

O clima político pesou depois que o presidente Michel Temer reconheceu ontem a dificuldade em manter o ritmo de votações no Congresso Nacional, em especial a da Previdência, com pontos divergentes e que poderiam tornar ainda mais impopular o governo.

Hoje o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, bem que tentou contornar a fala de Temer e sem sucesso, já que a reação no mercado financeiro local foi imediata.

“A reforma não é uma questão de escolha, ela terá que ser feita em algum momento, é uma questão fiscal, numérica”, disse o ministro em coletiva.

“O presidente reconheceu as dificuldades, é um processo controverso em qualquer lugar do mundo, não há dúvida. O presidente reconheceu esse fato para as lideranças partidárias que ali estavam expressando as suas preocupações”, afirmou.

Ao final, o Ibovespa ficou em queda de 2,55% os 72.414 pontos. O volume financeiro ficou em R$13 bilhões. O IEE caiu 1,38%.

“O que preocupou o investidor na bolsa hoje foi a Reforma da Previdência, que já está descartada para esse ano e com as agências de classificação de risco no radar, um dos drivers para o mercado. No início da realização, o gringo foi saindo e o local acelerou a venda. Foi um desespero! Só resta esperar pelos 72 mil é o ideal e aquela aposta de até 85 mil pontos no final do ano, com certeza, podemos esquecer”, considerou o operador da Renascença, Luiz Roberto Monteiro.

As ações com ganhos

Localiza ON, alta de 6,56%; Eletrobras ON, alta de 2,80%; Eletrobras PNB, alta de 1,29%; Kroton ON , alta de 2,07%; e Embraer ON, alta de 0,49%.

As ações com perdas

Smiles ON, queda de 6,41%; Usiminas PNA, queda de 8,68%; Banco do Brasil ON, queda de 5,01%; e Gerdau Met . PN, queda de 5,93%.

A Petrobras ON ficou em queda de 4,59% e a PN, queda de 5,34%.

A Vale ON ficou em queda de 2,39% e a PN, queda de 2,32%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 04 de setembro a 28 de dezembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (10,846%), Bradesco PN (8,485%), Ambev ON (7,039%), Petrobras PN (4,883%) e Vale ON (9,040%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, ficou em alta na bolsa de Futuros de Londres em 0,45% aos US$65,07 o barril.

O petróleo WTI ficou em queda de 0,16%, cotado a US$ 57,26 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em queda de  1,10% aos US$62,66 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$920,15, queda de 0,01%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$923,82 e alta de 0,09%, a tonelada.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia