Ibovespa mantém aversão e IEE acompanha

Volume financeiro segue para os R$5 bilhões

Ibovespa

Em dia de mais um imbróglio político, os investidores estão mantendo a aversão ao risco nesta quinta-feira. Os indicadores da economia ficaram dentro das estimativas, mas a atenção segue para novos números que serão apresentados ainda hoje pelo Ministério da Fazenda.

De outro lado, os papéis da empresas de celulose operam para cima acompanhando a alta dos preços da tonelada nos mercados internacionais.

Já o minério de ferro voltou para o negativo nesta quinta-feira.

Há pouco, o Ibovespa estava em queda de 0,57% aos 73.372 pontos. O volume financeiro seguia para R$5 bilhões. O IEE estava em queda de 0,73 %.

As ações com ganhos
Fibria ON, alta de 6,18%; Estacio Part. ON, alta de 2,74%; Suzano Papel PNA, alta de 2,30%; Ecorodovias ON, alta de 2,02%; e CCR ON, alta de 1,62%.

As ações com perdas
Usiminas PNA, queda de 3,76%; Eletrobras ON, queda de 2,91%; Sid. Nacional ON, queda de 2,70%; JBS ON, queda de 2,01%; e Bradespar PN, queda de 2,30%.

A Petrobras ON estava em alta de 0,13% e a PN, alta de 0,13%.

A Vale ON estava em queda de 1,10% e a PN, queda de 1,49%.

As ações da Cemig estão derretendo em 3,03%.

Empresas
A Eletrobras – O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr, disse que a estatal federal deve começar em outubro a vender fatias em sociedades de propósito específico (SPE). O assunto deve ser analisado na sexta-feira pelo conselho de administração da empresa, incluindo a forma de avaliação e a modelagem de venda das SPEs, disse ele durante evento na Firjan. A perspectiva do executivo é vender participações em 77 de 178 SPEs nas quais participa, incluindo em ativos de geração eólica e de transmissão de energia.

Telefônica – O TCU – Tribunal de Contas da União aprovou, com condições, acordo da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) com a Telefônica Brasil para trocar multas devidas pela empresa por investimento em expansão de banda larga. Anunciado há cerca de um ano, o acordo prevê que a empresa, que opera sob a marca Vivo, e tem mais de R$ 2 bilhões de multas, terá de investir como contrapartida R$ 4,9 bilhões em rede e melhoria do atendimento. A decisão do TCU pode beneficiar outras empresas do setor, que pretendem trocar dívidas por investimentos. Informações da Magliano Corretora.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 04 de setembro a 28 de dezembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (10,846%), Bradesco PN (8,485%), Ambev ON (7,039%), Petrobras PN (4,883%) e Vale ON (9,040%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, segue em queda na bolsa de Futuros de Londres, ICE, em 0,30% aos US$59,67 o barril.

O petróleo WTI segue em queda de 1,40%, cotado a US$ 51,41 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em queda de 1,96% aos US$62,89 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$905,69, alta de 0,08%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$890,23 e alta de 0,56%, a tonelada.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia