Ibovespa opera em alta de IEE acompanha

Volume financeiro segue para R$1 bilhão

Arquivo: UI

A bolsa de valores de São Paulo opera em alta nesta quarta-feira, com as atenções para indicadores e, ainda na política, a equipie do presidente MIchel Temer tenta obter maior adesão de votos para a reforma da Previdência, que foi prorrogada para 19 de fevereiro.

Deve pesar ainda no comportamento dos investidores o movimento externo, mas sem muito peso com agendas enfraquecidas.

Há pouco, o Ibovespa estava em alta de 0,53% aos 76.106 pontos. O volume financeiro seguia para R$1 bilhão. O IEE estava em alta de 0,07%.

As ações com ganhos
Lojas Amer. PN, alta de 3,47%; Natura ON, alta de 2,70%; JBS ON, alta de 2,21%; Cyrela Realt ON, alta de 0,61%; e Lojas Renner ON, alta de 1,85%.

As ações com perdas
Eletrobras PNB, queda de 1,33%; Fibria ON, queda de 0,29%; Smiles ON, queda de 0,45%; Suzano Papel ON, queda de -0,49%; e Eletrobras ON, queda de 0,82%.

A Petrobras ON estava em alta de 0,60% e a PN, alta de 0,56%.

A Vale ON estava em alta de 0,43%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 04 de setembro a 28 de dezembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (10,846%), Bradesco PN (8,485%), Ambev ON (7,039%), Petrobras PN (4,883%) e Vale ON (9,040%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, segue em queda na bolsa de Futuros de Londres em 0,75% a US$66,34 o barril.

O petróleo WTI segue em queda de 0,72%, cotado a US$ 59,54 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em queda de 0,29% a US$78,91 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$999,61, alta de 0,22%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$977,17 e alta de 0,76%, a tonelada.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia