Ibovespa opera em forte volatilidade e IEE segue em queda

Volume financeiro segue para os R$6 bilhões

Arquivo: UI

A volatilidade está marcando as negociações na bolsa de valores de São Paulo, com os investidores pegando carona nos demais globais, em dia de poucos indicadores. Porém, a primeira apresentação do novo presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, e também os indicadores de hoje, bem como as notícias corporativas, estão no radar global. Todos os mercados estão no vermelho.

Há pouco, o Ibovespa estava em queda de 0,66% aos 83.497 pontos. O volume financeiro seguia para R$6 bilhões. O IEEX estava em queda de 0,89%.

As ações com ganhos
Eletrobras PNB, alta de 2, 52%; Eletrobras ON, alta de 1,87%; Vale ON, alta de 1,94%; Suzano Papel ON, alta de 1,75%; e Bradesco PN, alta de 1,30%.

As ações com perdas
ViaVarejo UNT, queda de 3,11%; BRF ON, queda de 3,02%; Fleury ON, queda de 2,27%; MRV ON, queda de 2,37%; B3 ON, queda de 2,27%.

A Petrobras ON estava em queda de 1,44% e a PN, queda de 1,40%.
O Itau Unibanco estava em alta de 0,06%.
O Bradesco estava em alta de 1,09%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica do Índice Bovespa em vigor de 02 de janeiro a 04 de maio de 2018. Os cinco ativos que apresentam o maior peso na composição do índice são: Itauunibanco PN (10,510%), Vale ON (9,993%), Bradesco PN (7,830%), Ambev S/A ON (6,875%) e Petrobras PN (5,240%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, segue em alta na bolsa de Futuros de Londres a 0,03% a US$67,35 o barril.

O petróleo WTI segue em queda de 2,35%, cotado a US$ 63,91 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, ficou em alta de 1,76% a US$75,70 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$1033,74, alta de 0,03%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$1000,00 a tonelada.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia