Ibovespa realiza e IEE fica em queda

Volume financeiro ficou acima da média, R$8,6 bilhões

Bolsa em queda

Os investidores partiram para a realização nesta quinta-feira, com as atenções para o imbróglio político de Brasília. Os indicadores da economia ficaram dentro das estimativas e sem grande destaque. Os preços das principais commodities recuaram.

De outro lado, os papéis das empresas de celulose operam para cima acompanhando a alta dos preços da tonelada nos mercados internacionais e também a recomendação do Credit Suisse para a Fibria e Suzano de Papel.

Já o minério de ferro voltou para o negativo nesta quinta-feira.

Ao final, o Ibovespa ficou em queda de 0,31% aos 73.567 pontos. O volume financeiro ficou em R$8,6 bilhões. O IEE caiu 0,29%.

“O que se viu hoje foi mais um dia de realização, sem notícias relevantes e com o cenário político muito estressado. Com a perspectiva de que as reformas só deverão ocorrer no ano que vem, o mercado deverá seguir os demais internacionais, ficar em cima de commodities e notícias corporativas”, disse o operador da Renascença, Luiz Roberto Monteiro.

As ações com ganhos
Fibria ON, alta de 7,13%; Estacio Part. ON, alta de 4,03%; Suzano Papel PNA, alta de 5,15%; Ecorodovias ON, alta de 1,28%; e Kroton ON, alta de 2,41%.

As ações com perdas
Usiminas PNA, queda de 4,77%; Marfrig ON, queda de 3,03%; JBS ON, queda de 2,37%; Gerdau PN, queda de 2,69%; e Embraer ON, queda de 2,33%.

A Petrobras ON ficou em alta de 0,19% e a PN, alta de 0,20%.

A Vale ON ficou em queda de 0,56% e a PN, queda de 1,01%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 04 de setembro a 28 de dezembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (10,846%), Bradesco PN (8,485%), Ambev ON (7,039%), Petrobras PN (4,883%) e Vale ON (9,040%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, ficou em alta na bolsa de Futuros de Londres, ICE, em 0,10% aos US$59,91 o barril.

O petróleo WTI segue em queda de 1,07%, cotado a US$ 51,58 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em queda de 1,96% aos US$62,89 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$905,69, alta de 0,08%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$890,23 e alta de 0,56%, a tonelada.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia