Ibovespa recua e IEE acompanha em 1,8%

Volume financeiro ficou acima da média, R$8,3 bilhões

Arquivo: SE

A bolsa de valores de São Paulo fechou em queda nesta segunda-feira, com os investidores pegando carona nos demais mercados na realização de lucros. O radar ficou no cenário político interno e também para com os acirramento do clima entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte.

O Ibovespa ficou em queda de 1,26% aos 74.443 pontos. O volume financeiro ficou em R$8,3 bilhões. O IEE ficou em queda de 1,85%.

“Hoje a bolsa realizou um pouco com a atenção para a segunda denúncia contra o presidente Temer, o que na visão do mercado poderá atrasar as votações das reformas. De outro lado, o aumento da tensão entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte refletiu na bolsa de Nova York e, consequentemente, no Ibovespa. A petróleo reagiu e a acabou pesando um pouco nos papéis da Petro”, destacou o analista da Renascença, Luiz Roberto Monteiro.

As ações com ganhos
Rumo ON, alta de 2,77%; Qualicorp ON, alta de 2,08%; e Cosan ON, alta de 0,03%.

As ações com perdas
Usiminas PNA, queda de 12,45%; Cyrela Realt ON, queda de 4,80%; Estacio Parti. ON, queda de 5,58%; Gerdau Met. PN, queda de 5,07%; e Cemig PN, queda de 4,96%.

A Petrobras ON sobiu 0,74% e a PN, alta de 0,96%.

A Vale ON ficou em queda de 2,57% e a PN, queda de 2,38%.

A Eletrobras ON estava em queda de 2,52% e PN, queda de 1,79%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 04 de setembro a 28 de dezembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (10,846%), Bradesco PN (8,485%), Ambev ON (7,039%), Petrobras PN (4,883%) e Vale ON (9,040%).

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia