Ibovespa segue devolvendo e IEE segue o índice principal

Volume financeiro segue para os R$ 4 bilhões

Investidor

O Ibovespa, o principal da bolsa paulista, opera em queda nesta quinta-feira, em dia de ajustes depois do exercício sobre o índice futuro no pregão anterior. A cautela, por sua vez, se dá com o cenário político e nas apostas de que o governo federal deverá enfrentar forte resistência para aprovações relevantes no Congresso Nacional.

De outro lado, os preços das commodities reagiram e o petróleo segue em alta na bolsa Mercantil de Futuros, em Nova York.

Há pouco, o Ibovespa perdia 0,50% aos 68.252 pontos. O giro financeiro seguia para os R$3,5 bilhões. O IEE estava em queda de 0,53%.

As ações com ganhos

Qualicorp On, alta de 3,15%; Suzano Papel PNA, alta de 2,69%; Fibria ON, alta de 2,33%; Lojas Americanas PN, alta de 2,12%; e Usiminas PNA, alta de 1,69%.

As ações com perdas

Ecorodovias ON, queda de 3,15%; Eletrobras PNB, queda de 3,02%; Smiles ON, queda de 2,24%; Braskem PNA, queda de 1,91%; e Santander UNT, queda de 1,87%.

As ações da Petrobras ON estavam em alta de 0,88% e a PN, alta de 0,3%.

As ações da Vale ON estavam em queda de 0,22% e a PN, alta de 0,24%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 02 de maio a 01 de setembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (11,453%), Bradesco PN (8,244%), Ambev S/A ON (7,299%), Petrobras PN (5,331%) e Vale PNA (4,727%).

 

Ontem, a B3 divulgou a segunda prévia do Índice Bovespa que vai vigorar de 04 de setembro de 2017 a 28 de dezembro de 2017, com base no fechamento do pregão de ontem (15). A prévia do Ibovespa registra a entrada de TAESA UNT (TAEE11), totalizando 59 ativos de 56 empresas.

Os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice foram: Itauunibanco PN (10,941%), Vale ON (9,031%), Bradesco PN (8,383%), Ambev S/A ON (7,135%) e Petrobras PN (4,788%).

Empresas

A Eletrobras (ELET6) terá que devolver cerca de R$ 3 bilhões aos consumidores, conforme determinação da ANEEL. A estatal de energia  terá que fazer o repasse da Conta de Consumo de Combustíveis para sua subsidiária Amazonas Distribuidora de Energia, entre julho de 2009 e junho de 2016, que foram considerados como indevidas pela agência reguladora. A devolução desse montante à CCC deve ser realizada em até 90 dias, sendo que a companhia tem até 10 dias para recorrer à superintendência e, posteriormente, a diretoria colegiada da ANEEL deverá dar a decisão.

Na noite desta quarta-feira (16), a Petrobras (PETR4) anunciou a captação de quase R$ 5 bilhões com a conclusão de sua 5° emissão de debêntures simples (R$ 4,988 bilhões). A operação foi distribuída em quatro séries com o último vencimento em 2024. O maior percentual, quase 70%, foi captado pelo custo médio de 106,75% do CDI, sendo que o montante total deve ser utilizado para amortizar dívidas de curto prazo.

Pagamentos de dividendos: Ultrapar e Taesa.

 

Commodities

O petróleo WTI, para entrega em setembro, segue em alta de 0,32%, cotado a US$ 46,93 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

A celulose fibra longa negociada no Dow Jones fechou US$890,60, queda de 0,04%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$879,49 e queda de 0,06%, a tonelada.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia