Ibovespa sobe e IEE acompanha em 0,2%

Volume financeiro ficou em R$7,3 bilhões

Arquivo: UI

O índice Bovespa fechou em alta nesta terça-feira, com os investidores ajustando e aproveitando o adiamento da divulgação da meta fiscal pela equipe econômica. Segundo o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o anúncio acontece nesta quarta-feira (16) às 10 da manhã em Brasília.

De outro lado, o fim da temporada de balanços corporativos, com resultados dentro da meta esperada pelos analistas, deu alívio também aos investidores. Porém, as commodities seguem no negativo e com o minério de ferro pressionando a Vale.

Ao final, o Ibovespa ficou em alta de 0,10% aos 68.355 pontos. O volume financeiro ficou em R$7,3 bilhões. O IEE ficou em alta de 0,23%.

“O mercado aproveitou para ampliar os ganhos com a decisão do governo em adiar para amanhã o anúncio da meta. O cenário externo ficou mais calmo com o fim da temporada de balanços e a Coreia e os Estados Unidos dando uma trégua. As commodities é que seguem no radar com os preços sem força”, considerou o gerente de Bovespa da HCommcor, Ari Santos.

As ações com ganhos
Kroton ON, alta de 3,31%; Estácio Part. ON, alta de 4,25%; Klabin UNT, alta de 2,64%; Ecorodovias ON, alta de 1,40%; WEG ON, alta de 1,34%.

As ações com perdas
Qualicorp ON, queda de 3,41%; Sabesp ON, queda de 6,58%; Copel PNB, queda de 4,62%; Rumo ON, queda de 2,61%; e Usiminas PNA, queda de 1,89%.

A Petrobras ON ficou em alta de 0,15% e a PN, alta de 0,54%.
A Vale ON ficou em queda de 0,58% e a PN, queda de 0,07%

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 02 de maio a 01 de setembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (11,453%), Bradesco PN (8,244%), Ambev S/A ON (7,299%), Petrobras PN (5,331%) e Vale PNA (4,727%).
Pagam dividendos: Fleury e São Martinho.
Moedas

Commodities:

O petróleo WTI, para entrega em setembro, segue em queda de 0,02%, cotado a US$ 47,58 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em queda de 1,38% aos US$73,68 a tonelada seca e com 62% de pureza.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia