Ibovespa sobe e IEE pega carona em 0,3%

Volume financeiro ficou em R$ 8 bilhões

Arquivo: UI

Os investidores do mercado de ações mantiveram as compras nesta segunda-feira, com os sinais de que a reforma da Previdência vai realmente sair do discurso. Além disso, a aprovação das medidas tributárias no Senado norte-americano na última sexta-feira (01) também animaram os investidores globais.

Ao final, o Ibovespa ficou em alta de 1,14% aos 73.090 pontos. O volume financeiro ficou em R$ 8 bilhões. O IEE ficou em alta de 0,38%.

“Três fatores pesaram no desempenho das principais ações e no ganho do índice doméstico. Começando pela recuperação nos preços do minério de ferro na China, que acabou pesando na Vale. Já as promessas do governo e de membros da equipe econômica de que o texto da reforma da Previdência será mesmo aprovado também ajudou. E, finalmente, a aprovação das medidas tributárias de Trump acabou puxando para cima os demais mercados e a bolsa paulista pegou carona”, destacou o analista da Renascença, Luiz Roberto Monteiro.

Hoje, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante evento na FGV (SP), defendeu que a reforma da Previdência seja aprovada ainda durante o governo do presidente Michel Temer, para que o próximo presidente não inicie o mandato com esse “enorme desafio”.
“É importante que o próximo presidente não tenha que assumir tendo esse enorme desafio pela frente”, afirmou.

Durante o final de semana, o presidente Michel Temer manteve reuniões buscando traçar a saída do PSDB de sua equipe ministerial e discussões para a formação de chapa que irá definir o candidato ao cargo de presidente. Em outra reunião, Temer teve o apoio explícito do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que deu sua promessa para acelerar as negociações na tentativa de garantir quórum para a votação desta reforma. Na próxima quinta-feira deve sair uma prévia se já existem votos acima dos 308 necessários para a aprovação.

No cenário externo, o dia foi do presidente Donald Trump, que não escondeu a satisfação em conquistar uma de suas grandes vitórias, a aprovação no Senado sua reforma tributária. A votação do pacote que reduzirá os impostos de empresas e indivíduos contou com 51 votos a favor e 49 contra. Porém, mesmo com o avanço o presidente terá agora que conviver com a acusação de seu ex-assessor Michael Flynn, que citou influência da Rússia na eleição dele. Mais uma vez surpreendendo, Trump saiu em defesa de Flynn por ter mentido.

As ações com ganhos
JBS ON, alta de 8,00%; Gerdau Met. PN, alta de 4,93%; Natura ON, alta de 4,45%; e Marfrig ON, alta de 3,78%.

As ações com perdas
CPFL Energia ON, queda de 5,09%; Fibria ON, queda de 1,77%; Suzano Papel ON, queda de 1,41%; Lojas Renner ON, queda de 0,94%; Ecorodovias ON, queda de 2,30%.

A Petrobras ON ficou em queda de 0,12% e a PN, queda de 0,83%. Os papéis foram influenciados pelos preços do petróleo.

A Vale ON ficou em alta de 3,80% puxada pela alta nos preços do minério de ferro na China.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 04 de setembro a 28 de dezembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (10,846%), Bradesco PN (8,485%), Ambev ON (7,039%), Petrobras PN (4,883%) e Vale ON (9,040%).

Commodities

O petróleo referência, Brent, ficou em queda na bolsa de Futuros de Londres em 1,71% aos US$64,26 o barril.

O petróleo WTI segue em queda de 1,61%, cotado a US$ 57,41 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em alta de 3,67% aos US$72,68 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$959,57, alta de 0,01%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$953,00 e alta de 0,45%, a tonelada

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia