Itaipu desbanca Três Gargantas

Foi aos dez minutos deste sábado, a gigante bateu o recorde mundial em geração anual de energia

Divulgação - Itaipu

Aos dez minutos deste sábado, 17 (horário brasileiro de verão), e meia-noite e dez minutos de sexta-feira, 16, a Itaipu Binacional atingiu 98.800.319 milhões de megawatts-hora (MWh) e desbancou a usina de Três Gargantas, na China. A marca foi alcançada 13 horas depois que a Itaipu superou seu recorde de 98,6 milhões de MWh, registrado em 2013.

O recorde mundial em geração anual de energia se soma ao título que Itaipu já detinha: o de maior produção acumulada. Desde a entrada em operação de sua primeira unidade geradora, em maio de 1984, há 32 anos e sete meses, Itaipu já produziu mais de 2,4 bilhões de MWh, energia suficiente para atender a demanda do mundo inteiro por 40 dias.

A 15 dias para fechar 2016 e operando a plena carga, Itaipu deve atingir na quarta-feira, 21, a meta inédita de 100 milhões de MWh estipulada no recorde de 2013. A produção total de 2016 deve ficar acima de 102,5 milhões de MWh, algo jamais imaginado até mesmo pelos que projetaram a usina.

O excedente garantido de Itaipu significa inúmeros benefícios. “Quanto mais Itaipu produz, menos o Brasil precisa recorrer a termoelétricas, diz o diretor-geral brasileiro, Jorge Samek.

Este ano, Três Gargantas, que fechou novembro com a geração em torno de 83 milhões de MWh, prevê uma produção total de 90 milhões de MWh. Confirmadas as projeções de Itaipu, a vantagem final colocada frente à cinesa será de mais de 10 milhões de MWh, o equivalente a mais de um mês de geração.

Três Gargantas e Itaipu
Com 22 mil megawatts (MW) de potência instalada, ante 14 mil MW da usina de Itaipu – ou seja, 60% a mais -, a usina chinesa de Três Gargantas começou a operar em plena carga em 2012. No entanto, embora com capacidade instalada de equipamentos muito superior, Três Gargantas só conseguiu produzir mais do que Itaipu em 2014.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia