Lançamento do segundo bipolo da transmissão de Belo Monte

Segunda linha de Belo Monte levará energia do Pará ao Rio de Janeiro

Foto: MME

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, participou da cerimônia de lançamento da segunda linha de transmissão da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, que contará com 2.518 quilômetros de extensão e investimento de R$ 9,6 bilhões. O evento aconteceu nesta quinta-feira (28) em Paracambi, no Estado do Rio de Janeiro.

O sistema será composto por uma linha de transmissão de ±800kV e duas estações conversoras com capacidade de 4000 megawatts (MW), que levará energia do Pará ao Rio de Janeiro, passando pelos estados do Tocantins, de Goiás e Minas Gerais.

A previsão com início da operação comercial para dezembro de 2019, é que a linha gere cerca de 16 mil empregos ao longo de sua construção. A obra será realizada pela Xingu-Rio Transmissora de Energia (XRTE), Sociedade de Propósito Específico (SPE) e State Grid Corporation of China.

“É uma obra essencial para a infraestrutura do país, com mais de 2.500 mil quilômetros de linhas de transmissão com que há de mais moderno. O Brasil e a China são das economias emergentes e dos parceiros de BRICS, as duas economias que melhor se relacionam entre si. Nós sabemos fazer negócio com a China e os chineses aprenderam a fazer negócio com os brasileiros e têm feito com muita competência”, ressaltou Coelho Filho.

O projeto será a maior linha de transmissão de ±800 kV UATCC do mundo e faz parte de um conjunto de obras necessárias para a expansão do Sistema Interligado Nacional (SIN).

Além do ministro Fernando Coelho Filho, participaram da cerimônia o Governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, a Prefeita de Paracambi, Lucimar Ferreira, o Presidente da State Grid Corporation of China, Kou Wei.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia