Merkel promete determinação e unidade em luta global contra mudança climática

Merkel assegurou que a Alemanha cumprirá com os seus objetivos e com os compromissos financeiros adquiridos

Merkel e o diálogo

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou nesta sexta-feira que a decisão dos Estados Unidos de deixar o Acordo do Clima de Paris não freará os outros países e garantiu que a Alemanha, a Europa e o mundo unirão suas forças, “mais determinados do que nunca”, para enfrentar o desafio da mudança climática.

“É uma decisão muito lamentável, e me expresso de maneira muito contida”, manifestou Merkel em um comparecimento perante os meios na Chancelaria para analisar o passo dado ontem pelo presidente americano, Donald Trump.

Merkel considerou que é o momento de “olhar adiante” e reiterou que a Alemanha cumprirá com todos os compromissos adquiridos em um acordo que é “imprescindível” para alcançar as metas da Agenda 2030 de desenvolvimento sustentável.

“A todos aqueles que consideram importante o futuro do nosso planeta, eu digo: continuaremos lado a lado no caminho para ter sucesso, pela nossa mãe terra”, apontou.

O Acordo de Paris, apontou, segue sendo um “pilar” da cooperação internacional, é necessário para “proteger a criação e ninguém deve pará-lo”.

“Esta decisão (dos EUA) não pode frear e não freará todos os que estão comprometidos com a nossa terra; ao contrário, mais determinados do que nunca, uniremos todas as forças na Alemanha, na Europa e no mundo para enfrentar este grande desafio da humanidade que é a mudança climática e superar com sucesso este desafio”, disse.

A chanceler se mostrou “profundamente convencida” de que o acordo é uma aposta pelo conforto de todos os cidadãos e criará dinâmicas que gerarão novas oportunidades no mundo.

Merkel assegurou que a Alemanha cumprirá com os seus objetivos e com os compromissos financeiros adquiridos, dirigidos a ajudar a países que, sem essas ajudas, não seriam capazes de enfrentar os desafios do aquecimento global.

Merkel insistiu que o processo de negociações que começou há duas décadas e que derivou no histórico “Acordo de Paris” não tem marcha à ré ” e levará ao sucesso, ainda que o caminho seja “árduo”, algo que já comprovou em várias ocasiões na sua vida política.

Neste contexto, se mostrou “comovida e impressionada” por tantos grupos, países e empresas, sobretudo nos Estados Unidos, que manifestaram o desejo de continuar na meta empreendida.

“Iremos lado a lado”, manifestou Merkel para lembrar que a Alemanha acolhe em novembro a próxima conferência mundial do clima, em Bonn, onde já acordou com o presidente francês, Emmanuelle Macron, dar novos passos para a aplicação do Acordo de Paris.

Com Ag. EFE

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia