País tem o menor consumo de combustíveis desde 2013, diz UNICA

Dados de janeiro mostram 4,17 bilhões de litros, ante os 3,94 bilhões de litros de 2013

Preços na bomba

De acordo com os dados preliminares compilados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) a serem confirmados ainda hoje pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), mostram que o consumo total de combustíveis utilizados pela frota de veículos leves (ciclo Otto) em janeiro de 2016 foi de 4,17 bilhões de litros, o menor desde 2013, quando se registrou 3,94 bilhões de litros. Houve uma retração de 11,94% ante mesmo período de 2015, quando foram consumidos 4,73 bilhões de litros. Em 2014, o consumo foi de 4,36 bilhões de litros.

Analisando a demanda do biocombustível sucroenergético, o etanol hidratado apresentou queda de 3,2% em relação a janeiro de 2015. Desde de novembro de 2014, o consumo de hidratado se manteve acima de 1,2 bilhão de litros. Mas quando comparado a janeiro de 2014 e 2013, observa-se aumentos de 9,64% e 38,32%, respectivamente. Por sua vez, no mercado dos combustíveis fósseis, o consumo de Gasolina C teve redução de 13,92%, caindo de 3,86 bilhões de litros para 3,32 bilhões de litros no ano corrente.

“Não se observa uma queda expressiva do etanol nos mesmos padrões da gasolina. Ou seja, o consumidor continua optando pelo etanol”, afirma o diretor Técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues.

Ainda analisando o mercado de combustíveis fósseis, considerando-se o mês de janeiro ao longo dos anos de 2012 a 2016, percebe-se que somente em relação a 2012, observou-se uma ampliação de 225,38 milhões de litros no consumo. Com relação a Gasolina A, o cenário é o mesmo de retração, tendo no primeiro mês de 2016 alcançado 2,59 bilhões de litros ante 2,89 em 2015, queda de 10,53%.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia