PLD médio da segunda semana de abril vai a R$ 90/MWh no Norte

Nas demais regiões, preço segue no teto regulatório, de R$ 388/MWh

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) informou o Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) para o período de 4 a 10 de abril segue no teto (R$ 388,48/MWh) estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL para os submercados Sudeste, Sul e Nordeste.

Já o PLD do Norte, que na semana anterior foi fixado em R$ 30,26/MWh para o patamar de carga leve, apresentou elevação de 32%, chegando a R$ 81,17/MWh. Nos patamares de carga pesado e médio, o preço da região permanece em R$ 98,22/MWh

A previsão de afluências para o Sistema Interligado Nacional – SIN foi revista para 86% da média histórica, índice ligeiramente inferior à expectativa de 87% registrada na primeira semana, o que representa 900 MWmédios a menos em energia elétrica. No Sudeste a previsão foi revista para 88%, contra os 95% da semana anterior, o que representa uma redução de 2.800 MWmédios. Também houve queda na previsão do Nordeste, para 59% da média, ante os 62% da primeira semana de abril.

Nos submercados Sul e Norte a previsão está mais otimista, com destaque para o Sul, onde as afluências foram revistas de 88% para 115% da média, representando um aumento de 1.700 MWmédios em energia para a região. A previsão do Norte também foi revista para patamares mais favoráveis – de 87% da média para 91%.

Com a continuidade da elevação nas afluências do Norte, comportamento típico desta época do ano, os recursos hidráulicos deste submercado continuam a ser totalmente utilizados, o que resulta no envio da energia excedente para o Sudeste/Centro-Oeste e o Nordeste até os limites máximos das capacidades de intercâmbio de energia entre essas regiões, ocasionando diferença entre os custos desses submercados.

Com a queda das afluências em relação ao previsto par ao SIN, os níveis de armazenamento nos reservatórios das hidrelétricas ficaram abaixo das previsões iniciais em todos os submercados, à exceção do Norte. A redução observada nas regiões Sudeste, Sul e Nordeste ficou em torno de 1.700 MWmédios, mas concentrou-se principalmente no Sudeste, com 1.220 MWmédios. Já no Norte, os níveis ficaram aproximadamente 800 MWmédios acima do esperado.

A elevação dos custos de operação também sofreu influência da expectativa de aumento em 350 MWmédios no consumo de energia elétrica no Sudeste e no Nordeste para as próximas semanas, revisão explicada pela previsão de temperaturas mais elevadas nesses submercados. Já Sul e Norte não apresentaram variação em relação à semana anterior.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia