Produção de petróleo e gás natural em setembro foi de 2,17 milhões bpd, alta de 2,8%

Em setembro, a produção de petróleo e gás natural que foi operda (parcela própria e dos parceiros) na camada pré-sal foi de 1,68 milhão boed, volume 6,6% acima do mês anterior

Divulgação

A Petrobras apresentou nesta quarta-feira o resultado da produção média de petróleo no país em 2,17 milhões de barris por dia (bpd), volume 2,8% superior ao de agosto. Esse resultado se deve, principalmente, à normalização da operação após parada programada dos FPSOs Cidade de Itaguaí e Cidade de Maricá, ambos operando no campo de Lula, no pré-sal da Bacia de Santos.

A produção de gás natural no Brasil, excluído o volume liquefeito, foi de 81,5 milhões de m³/d, 2,0% acima do mês anterior. Esse aumento também foi decorrente do retorno à operação das plataformas citadas acima. Cabe destacar que o aproveitamento do gás produzido nas plataformas operadas pela Petrobras atingiu, pelo segundo mês consecutivo, um novo recorde mensal, atingindo a marca de 97,0%.

Produção no pré-sal

Em setembro, a produção de petróleo e gás natural que operamos (parcela própria e dos parceiros) na camada pré-sal foi de 1,68 milhão boed, volume 6,6% acima do mês anterior. Esse resultado também se deve à normalização da operação dos FPSOs Cidade de Itaguaí e Cidade de Maricá.

Produção de óleo e gás no exterior

Em setembro, a produção de petróleo nos campos do exterior foi de 64 mil bpd, volume 3,3% acima do mês anterior. Esse aumento foi consequência da normalização da produção em campos produtores nos EUA após a passagem do furacão Harvey.

A produção de gás natural foi de 7,2 milhões de m³/d, 6,9% abaixo do volume produzido em agosto de 2017. Esse desempenho resultou, principalmente, da redução da produção do campo de Hadrian South, devido a ocorrências operacionais.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia