Sebigás é mais nova integrante da ABiogás

A empresa possui experiência no mundo do biogás adquirida através da concepção e construção de mais de 70 usinas

Divulgação

Sebigás do Brasil, empresa do Gruppo Industrial e Maccaferri, é a mais nova integrada ao time da ABiogás (Associação Brasileira de Biogás e Biometano). A companhia atua no país desde 2014, e opera no desenvolvimento de usinas e também como fornecedor de tecnologia para a construção de usinas de biogás que utilizam resíduos provenientes de diversas fontes, para produzir eletricidade e biometano.

A empresa possui experiência no mundo do biogás adquirida através da concepção e construção de mais de 70 usinas, em diferentes países e condições de aplicação, além de ter know-how e conhecimento na utilização de uma larga quantidade de biomassas distintas.

Com matriz na Itália, a empresa atende toda a Europa e a sede na Tailândia – que abrange ao mercado asiático. A Sebigás do Brasil é especialista em usinas de biogás a partir de digestão anaeróbia de alto desempenho. Sediada em Porto Alegre (RS), onde a empresa atua com a Cótica Engenharia, A Sebigás desenvolve plantas completas e adaptadas à realidade brasileira para os mercados de etanol, açúcar, saneamento e agrosilvopastoril.

Segundo Lorenzo Pianigiani, diretor comercial América Latina da Sebigás, a empresa busca o desenvolvimento sustentável no Brasil e na América Latina e confia que um dos meios é atuando com mais força no setor de biogás.

“Enxergamos a necessidade de estarmos inclusos nas ações da ABiogás, que são perspicazes para o progresso do setor”, afirma Pianigiani. “Nós acreditamos no biogás como potencial protagonista da matriz energética brasileira”, conclui.

“Em nome da ABiogás, damos as boas-vindas à Sebigás do Brasil. Estamos muito satisfeitos em tê-los conosco nessa empreitada de crescimento do setor no país. A Sebigás vem unir forças para contribuir para tornar nosso papel fundamental neste momento em que o biogás vem se tornando essencial para o desenvolvimento do setor energético”, afirma Alessandro Gardermann, presidente da ABiogás.

0 acharam esta informação útil

0 não acharam esta informação útil

Assuntos desta notícia